Favoritos de 2016 – Mel

Assim como a Isa, resolvi indicar os melhores livros que li em 2016! Confira a lista abaixo (lembrando que a ordem não é relevante):

1. A Bela e A Adormecida – Neil Gaiman e Chris Riddell

Resenha: A Bela e A Adormecida - Neil Gaiman e Chris Riddell

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Clique aqui e confira a resenha

2. Na Natureza Selvagem – Jon Krakauer

Frases e citações Na Natureza Selvagem

FOTO: Reprodução

Clique aqui e confira frases do livro

3. A última Pergunta (1956) – Isaac Asimov

Conto: A última Pergunta (1956) – Isaac Asimov

Foto: Shutterstock

Clique aqui e leia o conto completo

4. Fuga – Rogério Coelho

Resenha: Fuga - Rogério Coelho

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Clique aqui e confira a resenha

5. O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares – Ransom Riggs

Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ransom Riggs

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Clique aqui e confira a resenha

6. E não sobrou nenhum – Agatha Christie

Resenha: E não sobrou nenhum - Agatha Christie

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Clique aqui e confira a resenha

7. Ninguém Vira Adulto de Verdade – Sarah Andersen

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah Andersen

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Clique aqui e confira a resenha


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Os 10 melhores livros que eu li em 2016 – Isa

Posso afirmar que 2016 foi um bom ano para leituras: no total li 34 livros, uns muito bons, outros dispensáveis. Mas, como é o último dia do ano, resolvi listar os melhores de 2016! Fica a indicação pra quem quiser conhecer obras interessantes.

1. O Grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald

grande gatsby livro capa

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Esse com certeza foi o melhor que li este ano. Já tinha visto os dois filmes, então demorei pra ter coragem de ler O Grande Gatsby. Mas depois que comecei, não conseguia mais parar! O jeito que Fitzgerald narra a trama de Gatsby não tem comparação. Você pode ler a resenha aqui!

2. A Revolução dos Bichos – George Orwell

Resenha: A Revolução dos Bichos - George Orwell

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Esse foi uma releitura de 2016: já tinha lido A Revolução dos Bichos com uns 13 ou 14 anos, mas posso afirmar que a leitura foi bem mais proveitosa agora. A ironia e a crítica desse livro é sensacional. Também tem resenha aqui no blog.

3. O Sol Também se Levanta – Hemingway

Resenha: O Sol Também Se Levanta - Ernest Hemingway

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Esse livro foi uma excelente surpresa neste ano. Eu já tinha lido outros livros de Hemingway, mas não tinha me empolgado muito. Quando terminei O Sol Também se Levanta, eu finalmente compreendi a genialidade do autor, assim como seu estilo narrativo seco e direto. Esse livro traz só boas lembranças e um novo ponto de vista sobre a “geração perdida”. Se quiser saber mais, é só conferir a resenha completa aqui.

4. Enclausurado – Ian McEwan

Resenha: Enclausurado - Ian McEwan

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Último livro que li em 2016, Enclausurado é um livro sensacional, arrepiante e não dá vontade de parar de ler nem por um segundo. Se você ainda não conhece, corre pra conferir! (SÉRIO!) Vem conferir a resenha aqui.

5. Cândido ou o Otimismo – Voltaire

Resenha: Cândido ou o Otimismo - Voltaire

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Um clássico que você deve ler pelo menos uma vez na vida. Não tenho como descrever como essa obra de Voltaire é engraçada e como a narrativa flui tão bem, mesmo sendo um livro de 1759. Vem conferir aqui a resenha.

6. 84, Charing Cross Road (Nunca Te Vi, Sempre Te Amei) – Helene Hanff

Resenha: Nunca Te Vi... Sempre Te Amei (84, Charing Cross Road) - Helene Hanff

Reprodução/The Paper Trail Diary

Infelizmente, não consegui encontrar essa obra traduzida em lugar nenhum. O livro no Brasil está esgotado, então consegui achar em PDF pela internet (não lembro como encontrei, mas consegui de alguma forma haha). Mas 84, Charing Cross Road é um livro somente com cartas entre pessoas viciadas em livros. É incrível! Para conferir a resenha, acesse aqui.

7. Felicidade e outros contos – Katherine Mansfield

Resenha: Felicidade e Outros Contos - Katherine Mansfield

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Nunca havia lido nada da Katherine Mansfield, mas sabia que ela era uma autora que influenciou muitas outras escritoras incríveis, como Virginia Woolf e Clarice Lispector. A coletânea de Felicidade e Outros Contos é uma obra sutil, delicada, mas com grande intensidade. Veja aqui a resenha.

8. O Mundo de Sofia – Josteein Garder

O Mundo de Sofia capa livro

Sim, só li O Mundo de Sofia com 25 anos. Quando era adolescente eu tinha começado, mas nunca terminei. Resolvi dar uma chance e gostei muito! Claro que a parte da historinha mesmo é mais voltada para um público jovem, mas saber um pouco mais sobre a história da filosofia, de uma forma tão didática, foi uma ótima experiência. Depois disso, comecei a pesquisar bem mais sobre filosofia e a cada dia me apaixono mais pelo assunto. Infelizmente não tem resenha, mas se você ainda não conhece, dê uma chance ao Mundo de Sofia!

9. Contos de Fadas – Edição comentada e ilustrada

contos de fadas edição comentada e ilustrada zahar

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Sempre adorei contos de fadas, mas principalmente as histórias originais, que vieram das antigas lendas europeias. Esse livro da Zahar, além de ser uma edição linda de capa dura, com ilustrações da época, contém quase todos os contos de fadas conhecidos e as explicações sobre suas origens. É uma leitura bem rica e cativante. Confira aqui a resenha.

10. A Ignorância – Milan Kundera

Resenha: A Ignorância - Milan Kundera

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Praticamente tudo o que o Milan Kundera escreve eu adoro. É um dos meus autores favoritos, e cada livro dele é uma inspiração. A Ignorância foi um livro que comprei por impulso, sem saber nada sobre a história, mas, como sempre, me apaixonei. O estilo narrativo do autor é tão bom e envolvente que fica impossível não ficar vidrado na história. Confira aqui a resenha.

Esses foram meu TOP 10 do ano, para encerrar 2016 de uma vez por todas. E que 2017 seja um ótimo ano de leituras para todos!

LEIA TAMBÉM

 


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Os melhores livros de 2015 – Isabela

2015 foi um ano ótimo para leituras: consegui ler 34 livros e meio (estou atualmente na metade de “Drácula“) e pude fechar o ano com um saldo excelente! Mas, é claro que alguns se destacaram e vim aqui recomendar para vocês os melhores livros que li em 2015.

1 – A Redoma de Vidro – Sylvia Plath

Resenha: A Redoma de Vidro - Sylvia Plath

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Esse livro mexeu muito comigo. O jeito que Sylvia Plath escreve e consegue transbordar diversos sentimentos é incrível. Sentimos sua dor, sua angústia e nos apiedamos pela personagem que passa por uma situação adversa e dolorosa. Não é uma leitura leve, nos mostra uma realidade cruel em um contexto ainda pior, em uma época em que algumas doenças eram tratadas de forma desumana. Clique aqui para ler a resenha completa.

2 – O Amante de Lady Chatterley – D.H. Lawrence

livro amante de lady chatterley

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Outro livro excelente lido em 2015: D.H. Lawrence mescla romance proibido, aventuras sexuais e o contexto de transformação da Inglaterra. A ascensão da burguesia, as lutas trabalhistas e a queda de uma nobreza conservadora são retratadas pelo casamento deprimente de Lady Chatterley e seu romance extra-conjugal com o guarda-caça, um homem pobre que trabalha para seu marido. É um livro recheado de ironia, sarcasmo e uma tentativa do autor de mostrar sua repulsa pelo conservadorismo. Os capítulos que descrevem as relações sexuais da protagonista deixam qualquer “50 tons de cinza” no chinelo. Não fiz a resenha deste livro aqui no blog, mas é recomendadíssimo!

3 – Madame Bovary – Gustave Flaubert

Madame Bovary - Gustave Flaubert

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Quando eu estava no colegial, os professores de literatura sempre comentavam sobre este livro. E ainda bem que não li naquela época, mas hoje em dia! O livro é incrível, Flaubert tem um estilo único e os personagens são construídos de forma complexa e realista,  fugindo dos moldes “exagerados” do romantismo. Outro livro repleto de ironia e crítica social. A resenha completa você confere aqui.

4 – O Filho de Mil Homens – Valter Hugo Mãe

Resenha: O Filho de Mil Homens - Valter Hugo Mãe

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Uma excelente surpresa de 2015: descobrir o autor Valter Hugo Mãe. O livro é tão bonito, escrito com tanta sensibilidade e inteligência… Uma leitura prazerosa, mas que ao mesmo tempo pesa na alma. É complicado de explicar, mas não tem como não gostar de O Filho de Mil Homens. Veja aqui a resenha completa.

5 – Sobre a Escrita – A Arte em Memórias – Stephen King

Resenha: Sobre a Escrita - A Arte em Memórias - Stephen King

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Deu pra notar que usei bastante o Kindle este ano, né? Sobre a Escrita foi uma das compras de e-book que fiz em 2015 e me apaixonei na hora. Meu primeiro livro do Stephen King e justamente uma obra de “não-ficção”, quase uma autobiografia. Para quem gosta de ler e sonha em ser escritor, esse livro é excelente: além de ser superleve, divertido e empolgante, também ensina coisas que muitas vezes nem percebemos o quanto são importantes. A resenha completa do livro você confere aqui.

6 – Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Resenha: Americanah - Chimamanda Ngozi Adichie

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Com certeza Americanah foi um dos melhores livros que já li não só em 2015, mas na vida! O romance de Chimamanda não só nos conduz em uma história envolvente, mas também ajuda a abrir a mente e mostrar uma outra face do mundo. Passando pelo preconceito, machismo, luta de classes e outros temas sociais, conseguimos enxergar a opinião de uma escritora fenomenal que não cansa de nos tirar da nossa bolha, explorando a fundo vários conceitos e atitudes que não paramos para pensar o quanto podem ser ofensivas para o próximo. Resenha completa aqui.

7 – Para Ler Como um Escritor – Francine Prose

Para ler como um escritor francine prose

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

O último livro que terminei em 2015 e que recomendo fortemente! É um livro voltado para quem deseja se tornar escritor, mas também serve para amantes da literatura em geral. Passando pelos autores clássicos e contemporâneos, conferimos passagens e trechos incríveis de obras famosas que ficaram marcadas pela sagacidade e genialidade linguística. É uma leitura deliciosa e que também ensina bastante sobre a importância da leitura. Veja aqui a resenha completa.

Esses foram meus 7 livros favoritos do ano. E quais foram os seus? Conta pra gente nos comentários! 🙂


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Livros favoritos de 2014 – Melissa

Já virou rotina: todos os anos eu paro por alguns minutos e faço uma lista com os melhores livros lidos. Nem sempre rende: alguns anos são bem “fracos” e acabo indicando apenas dois ou três. Esse ano foi diferente – ainda bem! Dos 43 livros lidos em 2014, oito se destacaram e me marcaram, de alguma forma. Quer ver quais são? Confira:

Livros favoritos de 2014 - Melissa

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Hyperbole and a Half – Allie Brosh

Humor escrachado e, ao mesmo tempo, leve! As histórias que aconteceram na vida de Allie parecem ter sido inventadas, de tão boas e engraçadas! Confira a resenha completa de Hyperbole and a Half.

Cash – A Autobiografia de Johnny Cash – Johnny Cash

Esqueça o mito e conheça o homem. Ele poderia ser qualquer um, mas tornou-se uma das maiores lendas do country americano. Para os fãs, como eu, essa autobiografia de Johnny Cash é leitura obrigatória: o cara é um tremendo contador de histórias! Leia aqui a resenha completa do livro.

Coração de Tinta – Cornelia Funke

Cornelia é minha autora de fantasia preferida e ponto. Por ser viciada em leitura, Cornelia consegue transferir pro papel todo esse amor que nós sentimos pela linguagem escrita e faz isso de forma linda! Esse livro (e a trilogia Mundo de Tinta, no geral) é imperdível!

Bidu: Caminhos – Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho

Tão, mas tão lindo! Esse livro faz parte da “série” criada pela Graphic MSP com roteiristas e ilustradores para homenagear o universo de Mônica e seus amigos. Bidu: Caminhos foi o primeiro que li, seguido por Laços – que também é incrível! Ele conta a história de Bidu antes de conhecer seu companheiro Franjinha. Uma das história mais tocantes que li em 2014.

Livros favoritos de 2014 - Melissa

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Sejamos todos feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

Conheci as palavras de “Sejamos todos feministas”, de Chimamanda, através da música Flawless, de Beyoncé. Assisti o discurso feito por ela em 2012 durante o TEDxEuston e baixei o e-book (gratuito!) para ler. Uma pena ser tão pequeno! Quanta lucidez! Faça o download através da Amazon.

Assassinato no Expresso do Oriente – Agatha Christie

Meu primeiro contato com a “Rainha do Crime”. Não é à toa que ela leva esse apelido, viu? Para quem nunca leu nada de Agatha, indico fortemente esse livro: é extremamente rápido e de tirar o fôlego! Confira a resenha completa de Assassinato no Expresso Oriente.

Put Some Farofa – Gregorio Duvivier

Gregorio Duvivier, um dos criadores do famoso Porta dos Fundos, expõe suas diversas formas em esquetes, crônicas, poemas e outros textos que vão do lírico ao escrachado. Vale muito a pena! Confira a resenha completa de Put Some Farofa.

Se só me restasse uma hora de vida – Roger-Pol Droit

Trata-se de um breve estudo sobre a filosofia do morrer. Pode até ter uma pegada “autoajuda” em alguns momentos, mas os questionamentos e os recursos linguísticos do autor são pertinentes e criativos. Confira a resenha completa de Se só me restasse uma hora de vida.

E vocês, pessoal? Quais livros mais curtiram ler em 2014? Conta pra gente nos comentários. E não se esqueça de ver a lista de favoritos de 2014 da Isa!


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques