William Shakespeare era maconheiro?

William Shakespeare

FOTO: Wikipedia

Que doidera, caras!

Um artigo publicado no South African Journal of Science afirma que cachimbos encontrados no jardim  de Shakespeare, em Stratford-Upon-Avon, na Inglaterra, apresentaram evidências de cannabis e nicotina.

LEIA O ARTIGO COMPLETO (EM INGLÊS)

Em 24 fragmentos estudados, oito deles indicaram a presença de cannabis, afirma o artigo escrito por Francis Thackeray.

Porém, apesar de os cachimbos terem sido descobertos na propriedade de Shakespeare, não há nenhuma evidência de que eles pertenciam ao autor.

Segundo Trackeray, em entrevista à CNN, o Soneto 76 de Shakespeare “…é provavelmente uma referência secreta a maconha”.

Confira o texto original abaixo:

SONNET 76

Why is my verse so barren of new pride,
So far from variation or quick change?
Why with the time do I not glance aside
To new-found methods and to compounds strange?
Why write I still all one, ever the same,
And keep invention in a noted weed,
That every word doth almost tell my name,
Showing their birth and where they did proceed?
O, know, sweet love, I always write of you,
And you and love are still my argument;
So all my best is dressing old words new,
Spending again what is already spent:
For as the sun is daily new and old,
So is my love still telling what is told.

Teoria da conspiração? Verdade? O que vocês acham?

Fonte: BuzzFeed


Escrito por:

Melissa Marques



Comentários via Facebook

Comentários


Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *