11 livros de terror que você precisa começar a ler já!

Você gosta de livros de terror/suspense como eu? Então não pode perder a lista abaixo! Se você está à procura de um terror muito bom ou de um livro que vai te arrepiar, confira nossas indicações!

1 – Misery – Stephen King

Resenha: Misery - Stephen King

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Um ótimo suspense, que arrepia até a alma. O livro é facinho de ler, empolgante e a personagem principal Anne Wilkes é louca de pedra! Eu já fiz resenha de Misery aqui no blog e conto tudinho pra vocês! 🙂 Um livro de terror que deve estar na sua lista de livros-medonhos-para-ler.

2 – Assovie Que Virei: Histórias de Fantasmas – M.R. James

livros de terror que você precisa começar a ler já!

Divulgação

Esse livro foi traduzido recentemente pela Editora Penalux no Brasil e traz contos de terror sensacionais. O autor M.R. James é considerado um dos melhores autores da literatura sobrenatural, graças a seu método e estilo distintos.  De acordo com a sinopse do livro, “os cinco pequenos contos reunidos nesse volume mostram que o autor e professor de inglês M. R. James era mestre: as histórias de fantasmas que ele nos apresenta brotam do mais corriqueiro cotidiano, sem pirotecnias estilísticas, transformando o comum, pouco a pouco em algo simplesmente insuportável.” Logo, logo, tem resenha no blog!

3 – Aura – Carlos Fuentes

Resenha: Aura - Carlos Fuentes

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Esse é um conto bem assustador do Carlos Fuentes. Sabe aquela atmosfera lúgubre, em uma casa estranha, com pessoas mais bizarras ainda? Os acontecimentos desse livro deixam um certo incômodo na hora de ler, o que deixa a experiência muito boa. Também já resenhei aqui no blog e você pode conferir mais detalhes!

4 – O Cemitério – Stephen King

11 livros de terror que você precisa começar a ler já!

Divulgação

Sabe aquela velha história de pessoas que moram em cima de um cemitério indígena? Esse “clichê” do terror serve perfeitamente para esse livro mórbido do Stephen King. Além de terror e suspense, ainda é um drama sobre vida e morte. Na trama,  Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar em uma pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade e a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha. Num dos primeiros passeios pela região, conhecem um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Mas, para além dos pequenos túmulos, há um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.

Para comprar o livro, você pode clicar aqui.

5 – Coraline – Neil Gaiman

livro coraline neil gaiman

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Coraline é um livro sensacional do Neil Gaiman! A história chega perto de ser uma adaptação de Alice no País das Maravilhas, mas com um lado bem mais “dark”. Apesar de não ser tão “pesado” – o público-alvo é infanto-juvenil – é de dar arrepios naqueles que curtem uma boa trama de suspense e terror, principalmente quem curte criaturas estranhas/maquiavélicas. Eu já resenhei Coraline aqui no blog também, para conferir é só acessar aqui.

6 – O Clube do Suicídio e Outras Histórias – Robert Louis Stevenson

11 livros de terror que você precisa começar a ler já!

Divulgação

O estilo de Stevenson retrata fielmente a era vitoriana: as histórias de O Clube do Suicídio envolvem situações estranhas vividas por membros da alta sociedade e mostram o contraste e a desigualdade da sociedade britânica. Os textos reunidos aqui retratam personagens que, movidos por vaidade, ambição, ódio ou mera curiosidade, se veem diante de situações embaraçosas e complexos conflitos morais. Com contos sinistros e pra lá de interessantes, essa coletânea é imperdível para quem curte um terror mais sutil.

7 – Frankenstein – Mary Shelley

Resenha: Frankenstein

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Pensa num livro sensacional! Quando comecei Frankenstein, não queria mais parar! É um clássico e deve ser lido com certeza: as escritas em diário são fantásticas e o estilo de Mary Shelley impecável. O terror aqui é tanto psicológico como “palpável” e merece diversas releituras. Para saber mais detalhes, é só acessar a resenha que fiz aqui no blog.

8 – O Homem Invisível – H.G. Wells

O Homem Invisível - H.G. Wells

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Não sei se é possível considerar “O Homem Invisível” como terror ou ficção científica, mas foi um livro que me aterrorizou. O protagonista é uma pessoa horripilante e cada atitude sua me dava um ~medinho~. Os questionamentos que o livro aponta também trazem um mal-estar, então, indico como livro de terror, principalmente para quem tem receio de tecnologias que vão além da nossa capacidade de compreensão. Leia a resenha completa aqui!

9 – O Corvo – Edgar Allan Poe

11 livros de terror que você precisa começar a ler já!

Profeta, ou o que quer que sejas!
Ave ou demônio que negrejas!
Profeta sempre, escuta: Ou venhas tu do inferno
Onde reside o mal eterno,
Ou simplesmente náufrago escapado
Venhas do temporal que te há lançado
Nesta casa onde o Horror, o Horror profundo
Tem os seus lares triunfais,
Dize-me: existe acaso um bálsamo no mundo?”
E o corvo disse: “Nunca mais”.

Não tem como citar terror sem falar de Edgar Allan Poe! O poema “O Corvo” é o trabalho mais famoso do autor e um dos mais importantes. No entanto, ele também é um excelente contista e suas histórias já foram interpretadas muitas e muitas vezes na TV e no cinema. Eu já li o Assassinatos na Rua Morgue e gostei demais do estilo de Poe. Se você quiser ler “O Corvo” completo, é só clicar aqui.

10 – A Volta do Parafuso – Henry James

Resenha: A Volta do Parafuso

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

“A Volta do Parafuso” (ou “A Outra Volta do Parafuso“) é um daqueles livros que quando você lê pela primeira vez, tem uma certa impressão. Quando lê a segunda, outra totalmente diferente. Quando fiz a resenha desse livro aqui no blog, eu não fiz comentários muito positivos. Porém, depois de ler alguns textos de apoio, ver adaptações cinematográficas e até discutir sobre o livro com outras pessoas, percebi que ele é bom demais! São tantas interpretações diferentes e tantas “pistas” que o autor dá durante a obra que a cada releitura fica mais interessante.

O livro conta a história da jovem filha de um pároco que, iniciando-se na carreira de professora, aceita mudar-se para a propriedade de Bly, em Essex, arredores de Londres. Seu patrão é tio e tutor de duas crianças, Flora e Miles, cujos pais morreram na Índia, e deseja que a narradora (que não é nomeada) seja a governanta da casa de Bly. Ao chegar a Essex, a jovem logo percebe que duas aparições, atribuídas a antigos criados já mortos, assombram a casa.

11 – O Grande Deus Pã – Arthur Machen

Resenha: O Grande Deus Pã - Arthur Machen

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Outro livro bom de terror é “O Grande Deus Pã“, do autor Arthur Machen. Eu recebi esse livro da Editora Penalux e foi uma ótima surpresa! Ele lembra bem aquele estilo do Henry James e do Robert Louis Stevenson (que já citei nesse post) e traz um terror psicológico bem diferente. Na obra, que foi publicada em 1898, Machen conta a história de um médico que inventa uma nova cirurgia cerebral e permite ao ser humano ver o Outro Lado da realidade – um processo conhecido pelos antigos e que eles chamavam de “ver o Deus Pã”. É uma obra que aborda os limites da tecnologia e da ambição humana – e vale muito a pena!

Eu ia citar mais livros do Stephen King, mas achei que a lista ia ficar muito grande! E vocês, recomendam mais algum terror bacana? Deixem as sugestões nos comentários 🙂

LEIA TAMBÉM


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Veja o trailer incrível de “Extraordinary Tales”, animação baseada em contos de Edgar Allan Poe

Já faz algum tempo que foi divulgado um trailer superlegal de uma animação baseada nos contos de Edgar Allan Poe. O projeto,  intitulado “Extraordinary Tales” é do diretor Raul Garcia, e o filme traz cinco histórias marcantes do escritor norte-americano.

Entre os contos de Poe selecionados para a animação, estão:

  • O Coração Revelador;
  • O Estranho Caso do Sr. Waldemar;
  • A Máscara da Morte Escarlate;
  • O Poço e o Pêndulo;
  • A Queda da Casa de Usher.

+ CONFIRA A RESENHA DE “ASSASSINATOS NA RUA MORGUE”, DE EDGAR ALLAN POE

O visual da animação é incrível! Alguns foram inspirados em clássicos de Hollywood e em filmes de monstros. Entre os artistas escolhidos para dublar a animação, estão Christopher Lee, Julian Sands, Roger Corman, Guillermo del Toro, e Bela Lugosi.

O filme estreia dia 23 de outubro e já estamos loucas pra assistir! Veja o trailer, que incrível:


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Resenha: Assassinatos na Rua Morgue – Edgar Allan Poe

O livro Assassinatos na Rua Morgue foi meu primeiro contato com Edgar Allan Poe. A obra, publicada pela L&PM Pocket, reúne diversos contos do autor, deixando para as últimas páginas a famosa história que dá nome ao livro.

Fiquei fascinada pela escrita de Poe e é notável como muitas, mas muitas obras atuais ainda se baseiam no poeta e escritor norte-americano. Quem ama romances policiais e histórias de mistério consegue notar quantos personagens e histórias derivam dos contos do autor.

Assassinatos na Rua Morgue - Edgar Allan Poe

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Assassinatos na Rua Morgue foi lançado em 1840 e influenciou personagens famosíssimos da literatura, incluindo Sherlock Holmes (de Arthur Conan Doyle) e Hercule Poirot (de Agatha Christie). Ou seja: é a origem das apaixonantes histórias de detetive, onde tudo começou.

No conto, o francês Monsieur C. Auguste Dupin, com a ajuda do narrador da história (algo que lembra uma relação Sherlock – Watson), utiliza seu próprio sistema de dedução para solucionar um crime. Observando os fatos e analisando atentamente o testemunho das pessoas que estavam no local onde os assassinatos foram cometidos, Dupin passa por cima da polícia francesa e consegue com muita precisão solucionar um caso que parecia impossível.

Aos poucos, vamos acompanhando o pensamento rápido do personagem, que levanta questões intrigantes e nos faz, junto com ele, tentar desvendar o bizarro mistério. O conto é muito empolgante! Utilizando uma linguagem madura, inteligente e que estimula a imaginação do leitor, somos induzidos a levantar inúmeros questionamentos a respeito do acontecido.

E o mérito não vai apenas para o Assassinatos na Rua Morgue. Os outros contos incluídos no livro, como “O Gato Preto”, “Hop-Frog ou Os oito orangotangos acorrentados” e “Nunca aposte sua cabeça com o diabo” são tão bons quanto o conto principal. Já os contos “Os fatos que envolveram o caso de Mr. Valdemar” e “O demônio da perversidade” são interessantes também, mas não me cativaram tanto.

Assassinatos na Rua Morgue - Edgar Allan Poe

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Não adianta contestar: existe algo intrigante na escrita de Poe. A linguagem pode parecer rebuscada para os dias atuais, mas ainda assim tem algo de impressionante que instiga a leitura. Durante a leitura do “Gato Preto”, fiquei mal, assustada e com muita vontade de saber o que iria acontecer. Ele sabe como aumentar nossa curiosidade e as páginas fluem rapidamente.

Percebi também o quanto Poe adora relacionar animais com suas histórias. Em quase todos os contos, há algum animal envolvido – gatos, orangotangos, corvos… acho isso bem curioso e, obviamente, metafórico. As tramas sempre trazem aquele clima sombrio de histórias antigas, que misturam alquimia, experimentos esquisitos e todas as nuances de uma mente humana perturbada, fazendo sempre um paralelo com animais selvagens que se deixam levar pelo instinto. Recomendo fortemente a leitura, principalmente se você é fã de histórias de detetive, terror e mistério.

Assassinatos na Rua Morgue

 

Título original: The Murders in the Rue Morgue
Autor: Edgar Allan Poe
Editora: L&PM Pocket
Número de páginas: 160
Ano: 201o
Gênero: Terror/Clássico
Nota1 estrela1 estrela1 estrela1 estrelaestrela vazia


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni