[VÍDEO] 5 HQs imperdíveis

No vídeo de hoje, comentei sobre 5 HQs / graphic novels / tirinhas / livros com ilustrações que eu indico DEMAIS! Assista ao vídeo e confira as dicas:

Resenhas citadas no vídeo:

Fuga – Rogério Coelhohttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-fuga-rogerio-coelho/

Hyperbole and a Half – Allie Broshhttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-hyperbole-and-a-half-allie-brosh/

Ninguém vira adulto de verdade – Sarah Andersen http://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-ninguem-vira-adulto-de-verdade-sarah-andersen/

Aokigahara – André Turtelli e Renato Quirinohttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-aokigahara-andre-turtelli-renato-quirino/

LEIA TAMBÉM


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade – Sarah Andersen

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah Andersen

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Sabe aquele livro que, de cara, gera uma identificação absurda com o leitor? Ao começar Ninguém Vira Adulto de Verdade, da autora Sarah Andersen, tive certeza que minha vida estava sendo observada durante esses 25 anos. Não só pela protagonista dos quadrinhos ser uma baixinha-de-cabelo-curto-dona-de-um-coelho (como eu), mas pelas situações retratadas no livro. Inúmeras já aconteceram comigo. Ao terminar de ler, me senti um belo chichêzão.

Enquanto lia, tirava fotos das páginas e ia mandando pro meu namorado via WhatsApp. A resposta foi: “puta merda, igualzinha!“. Acho que Sarah tem o dom de resumir a geração dos 20-e-poucos-anos através de seus quadrinhos. Confesso que nunca tive muito contato com a obra da ilustradora, porém, já havia visto alguns desenhos circulando no Facebook.

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah Andersen

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

A fanpage Sarah’s Scribbles conta com mais de 1 milhão de likes, e o livro já tem tradução para 9 idiomas, com mais vindo por aí! Com certeza, pessoas do mundo todo ainda poderão se identificar com as histórias da autora.

Clique para comprar:

Aliás, em Ninguém Vira Adulto de Verdade, Sarah aborda de forma engraçada e simplista alguns dos dilemas que enfrentamos no dia a dia, além de situações constrangedoras que, infelizmente, a gente acaba passando!

O traço infantil de Sarah é fofo, e ajuda a reforçar o título do livro. O projeto gráfico também ficou show: livro capa dura, com ótimos espaçamentos entre as tirinhas, papel de qualidade… Enfim, uma boa aposta do selo Seguinte.

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah Andersen

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

A personagem é cativante, bem-humorada, irônica. É engraçada a forma que a autora personifica o coelho, fazendo dele “alguém” relevante para as tirinhas, muitas vezes, como se fosse a própria extensão da consciência da garota. Além disso, Ninguém Vira Adulto de Verdade aborda certas questões feministas e, principalmente, misoginia, de uma forma bem explicativa e “ilustrada”, deixando a obra  ainda mais relevante.

 LEIA TAMBÉM

* Esse produto foi um brinde, porém, as informações contidas nesse post expressam as ideias da autora

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah AndersenTítulo original: Adulthood is a myth
Autora: Sarah Andersen
Editora: Seguinte
Número de páginas: 120
Ano: 2016
Gênero: HQ
NotaEstrelaEstrelaEstrelaEstrelaEstrela


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Resenha: Zootopia – Disney

Resenha: Zootopia - Disney

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

O filme Zootopia estreou em 2016 e conta a história da coelha Judy Hopps, que sonha em se tornar policial na cidade que dá nome ao longa. Como assisti ao filme – e fiquei encantada – assim que soube do lançamento da HQ com capa dura, corri para garantir o meu exemplar.

A história da HQ é exatamente a MESMA do filme, então, para quem assistiu, não tem nenhuma surpresa. Os diálogos são os mesmos: superfáceis e ideais para os pais que lerão para as crianças.

Resenha: Zootopia - Disney

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Zootopia é ideal para ensinar aos pequenos lições como empenho, sonhos e amizade. Tudo de uma forma muito fofa e com desenhos  superbonitinhos! As crianças vão AMAR!

No início, a HQ introduz um pouco cada um dos personagens principais.

LEIA TAMBÉM

Resenha: Zootopia - Disney

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

 A edição é bem legal: conta com verniz nos personagens da capa (Judy  Hopps e Nick Wild), ilustrações de silhuetas nas contracapas (acima), papel de qualidade no miolo

Enfim, para quem – como eu – curte colecionar HQs, esse também é um bom item para ter na coleção!

Resenha: Zootopia - Disney

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Resenha: Zootopia - DisneyTítulo original: Zootopia
Autor: Disney
Editora: Media Pixel
Número de páginas: 56
Ano: 2016
Gênero: Infantil
Nota: EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaestrela vazia


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Resenha: Retalhos – Craig Thompson

Já faz algum tempo que estou com vontade der ler mais HQs e Graphic Novels. Mas, como não sabia nem por onde começar, dei uma pesquisada e encontrei críticas positivas de Retalhos, de Craig Thompson. Então, encontrei a versão digital e comecei a ler. O engraçado é que foi muito diferente do que eu estava imaginando, mas a surpresa foi ótima!

retalhos craig thompson

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Retalhos é um romance de formação, uma história incrível com belas ilustrações, ritmo fluido, personagens complexos e de uma sutileza fantástica. Nesta Graphic Novel, acompanhamos Craig desde sua infância até a idade adulta. A sinceridade aqui é dolorosa, mas importante.

+Leia também: Resenha de Aokigahara

+Leia também: Resenha de Sandman – Prelúdio 1

Craig é um garoto que desde sempre sofre com a repressão dos pais. Sua família é muito cristã e desde pequeno ele tenta compreender a Bíblia. Ele faz questionamentos aos reverendos e professoras nas escolas dominicais, frequenta acampamentos cristãos durante o inverno e seus pais o proíbem de praticamente qualquer coisa que não envolva a doutrina religiosa. Craig sofre bullying na escola, não tem amigos e seu companheiro mais próximo é seu irmão mais novo.

retalhos craig thompson

Reprodução

Na adolescência, ao participar de uma acampamento de inverno, Craig conhece Raina, por quem se apaixona instantaneamente. Após o acampamento, eles mantém contato por meio de cartas, até que os pais de Craig o liberam para visitar a amiga, que mora em outro estado. Craig então passa duas semanas na casa de Raina e conhece a família da garota, que vive um momento conturbado. Nessas duas semanas, Craig se questiona a respeito de tudo: fé, doutrina, rotina e passado. Ele também irá traçar paralelos de sua própria vida com alguns trechos da Bíblia, uma das partes mais cativantes de Retalhos.

É interessante acompanhar a luta desse personagem que sempre viveu à base do medo. O temor do sexo, temor de “não encontrar o caminho do céu“, o medo dos pais, o terror de encontrar pessoas novas e viver experiências diferentes assolam Craig. O protagonista não sabe o que é certo ou errado, como conduzir sua vida e até desenvolve um tipo de comportamento obsessivo. Raina mostra uma nova realidade a Craig, mas ainda assim é somente sozinho que ele vai conseguir se encontrar e refletir sobre sua vida e futuras escolhas.

retalhos craig thompson

Reprodução

Somos conduzidos a uma trajetória intensa e triste, porém honesta, marcante e, principalmente, sutil. Todos temos um pouco de Craig: tentamos trilhar nossos caminhos desviando de imposições, sejam de nossos pais, da escola, dos relacionamentos amorosos ou de tantas outras relações que cultivamos ao longo da vida.

Resumindo: é incrível! ❤

retalhos craig thompson capa

Título original:  Blankets
Autor: Craig Thompson
Editora: Quadrinhos na Cia (Companhia das Letras)
Número de páginas: 592
Ano: 2009
Gênero: Graphic Novel
Nota: EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaEstrela


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Resenha: Sandman – Prelúdio 1 – Neil Gaiman e J. H. Williams III

Resenha: Sandman - Prelúdio 1 - Neil Gaiman e J. H. Williams III

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Quem me conhece um pouquinho sabe que sou superfã de Neil Gaiman. Porém, nunca tive oportunidade de ter contato com Sandman, considerado por muitos sua obra-prima, sucesso de público e crítica.

Quando soube do lançamento de Sandman – Prelúdio 1, fiquei empolgada e fui às bancas procurar a novidade. Como era de se esperar, o exemplar estava esgotado em todas as bancas que procurei. Porém, acabei encontrando uma edição nova no Sebo Espaço Literário e adquiri por R$ 21,90.

Não é um preço “comum” para exemplares de HQ, mas como eu não costumo investir muito no gênero, acabei comprando.

A sinopse é a seguinteMorpheus, o Rei dos Sonhos, tem a sensação de que algo está muito errado. Em meio às suas responsabilidades com o mundo do Sonhar e seus súditos, ele recebe um misterioso chamado. Mesmo sem saber do que se trata, mas atraído e impelido a responder a convocação, se mune de seu elmo, rubi e algibeira de areia para partir rumo a uma desconhecida jornada.

Importante: vale lembrar que essa é a visão de uma leitora esporádica de HQ. Não faço coleções ou acompanho os lançamentos. Apenas compro um ou outro título que me interessa…

Resenha: Sandman - Prelúdio 1 - Neil Gaiman e J. H. Williams III

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Então, aqui vão as minhas considerações:

Pelo que pesquisei, a série foi publicada de 1988 a 1996. Porém, quase 20 anos após a última edição (75ª), Gaiman e Williams se uniram para produzir o “prelúdio”, isto é, mostrar como tudo começou.

“Digo a mim mesmo que sou Sonho dos Perpétuos. Eu sou SONHO. E estou preparado para o que quer que me espere”.

Como nunca tive contato com as HQs do personagem, fiquei um pouco perdida lendo a primeira edição, principalmente em relação aos personagens, mundos e tempos, porém, a ideia principal é passada com maestria. A atmosfera onírica da HQ é um show à parte. Willians trouxe com perfeição o clima sombrio e fantástico que é marca registrada de Neil Gaiman.

+ RESENHA: O DIA DE CHU – NEIL GAIMAN E ADAM REX
+ CURTA: BEHIND THE TREES, DE AMANDA PALMER SOBRE NEIL GAIMAN
+ RESENHA: CORALINE – NEIL GAIMAN

“Indiscutivelmente, há nós: uma multiplicidade de pontos de vista, mais do que um de mim é, por definição, nós”.

Roteiro, diálogos e ilustrações tiram o leitor do lugar-comum e fazem pensar. E o melhor: ajudam a criar o clima de suspense no ar. A narrativa fantástica de SONHO cativa, ganha nossa atenção e prende da primeira a última página.

Resenha: Sandman - Prelúdio 1 - Neil Gaiman e J. H. Williams III

Página quadrupla MARAVILHOSA! FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Outro detalhe bem legal são as páginas dedicadas aos extras. Em Sandman – Prelúdio 1, vemos como é o processo de arte dos quadrinhos: a concepção do desenho, as cores base, a coloração final através de um processo digital… Até a maravilhosa arte final! Como eu adoro esse tipo de “curiosidade”, gostaria de ter lido mais páginas dedicadas ao assunto. Será que no próximo volume da série os extras serão maiores? *_*

Em alguns fóruns, o pessoal comentou que iria esperar a Panini Books liberar o volume único da coleção. É uma escolha. Como eu não aguento esperar, vou comprar picadinho mesmo. Haha! Inclusive, o pessoal comentou que a fonte de Sandman na capa é horrível. Não discordo. Ela destoou bastante, mas nada que interfira diretamente na qualidade da obra. Além disso, pelo que pesquisei, a fonte da próxima capa é diferente, com uma pegada mais western.

Resumindo: mal posso esperar por Sandman – Prelúdio 2!!

Capa Sandman Prelúdio 1Título original: Sandman Overture 1
Autor: Neil Gaiman e J. H. Williams III
Editora: Panini Books
Número de páginas: 56
Ano: 2015
Gênero: HQ
Nota: EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaEstrela


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Página 1 de 212