Resenha: Na Natureza Selvagem – Jon Krakauer

Resenha: Na Natureza Selvagem - Jon Krakauer

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Já resenhei esse livro na rua para tantas pessoas que me sinto sendo repetitiva ao falar dele aqui no blog. Mas Na Natureza Selvagem é assim: gera interesse em todo mundo. Pouco importa se você concorda ou não com a visão de mundo de Chris McCandless. Uma coisa é certa: você, provavelmente, vai querer saber mais e mais sobre ele.

Meu primeiro contato com a história de Chris foi através do filme Na Natureza Selvagem. Sei que a ideia não é falar sobre filmes por aqui, mas vale um parêntese: assistam hoje mesmo! Que filme sensível e emocionante! Aquela história ficou na minha mente por dias e, aquelas 2h30 de filme não foram suficientes para mim.

Clique para comprar:

Fui atrás e descobri que o famoso jornalista Jon Krakauer (Autor do sucesso No Ar Rarefeito) havia escrito uma biografia póstuma sobre McCandless. Demorei um tempo até começar a ler Na Natureza Selvagem e, acreditem, foi bastante penoso.

Como herança do jornalismo, o texto de Jon mostra diversas “facetas” dos fatos, entrevista fontes, descreve minuciosamente as paisagens. E isso torna o livro extremamente rico em detalhes, apesar das poucas páginas. Inclusive, o autor arrisca em abordar questões intrínsecas à Chris McCandless que possam tê-lo levado a se aventurar na natureza selvagem.

O importante é que, apesar do clichê, ele precisou estar perdido para se encontrar. Em uma das passagens do livro, o autor explica o pano de fundo da famosa frase “Felicidade só é real quando compartilhada” (p. 197).

Resenha: Na Natureza Selvagem - Jon Krakauer

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Durante o período de afastamento social, Chris McCandless tornou-se Alexander Supertramp, “senhor de seu próprio destino” (p.34), e deixou anotações – como um diário – esparsas nos livros que levou consigo para a viagem.

O autor, Jon Krakauer, é alpinista e carrega um grande bagagem sobre escaladas e aventuras, por isso, muitas vezes, acaba envolvido demais com a história e apela para o lado emocional. Em certo momento do livro, ele acaba citando algumas de suas histórias e de outros nômades que, por algum motivo, acabaram se embrenhando pela mata. Porém, é nesse ponto que Na Natureza Selvagem torna-se lento.

Para a produção de Na Natureza Selvagem, Jon praticamente refaz o caminho do garoto e, inclusive, entrevista pessoas que tiveram contato com McCandless. É aflitivo ler sobre as dificuldades que Cris passou, os erros que cometeu, o julgamento dos nativos, os problemas familiares… E tudo isso é exposto de forma bem clara na narrativa. Um livro reportagem bem completo, aliás.

COMPLEMENTO

 – A soundtrack do filme foi produzida inteiramente por Eddie Vedder (Pearl Jam):

LEIA TAMBÉM

Resenha: Na Natureza Selvagem - Jon Krakauer

Título original: Into the Wild
Autor: John Krakauer
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 213
Ano: 1998
Gênero: Biografia
Nota: EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaestrela vazia


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Resenha: Capitu vem para o jantar – Denise Godinho

Resenha: Capitu vem para o jantar - Denise Godinho

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Já pensou em um projeto que una literatura e gastronomia? Esta é a ideia de Capitu vem para o jantar, que surgiu do blog homônimo, atualizado pela jornalista Denise Godinho. Segundo ela: “Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros“.

O conceito que o livro me passou foi o de uma obra culinária, mas com uma pegada mais “popular”. As páginas são diferenciadas – mais grossas, assim como os famosos livros de receitas – e o projeto gráfico é bem elaborado: bastante jovial, alegre e colorido.

Clique abaixo para adquirir seu exemplar:

Um ponto que deixou a desejar foi o de que muitas das receitas presentes no livro não tiveram fotos produzidas para ele. Acabaram utilizando fotos do acervo da autora que, provavelmente, vieram do blog e do Instagram (algumas contém até os famosos filtros da rede social).

Acredito que uma obra tão legal merecia um preparo melhor da apresentação dos pratos, afinal, um livro culinário é para “comer com os olhos“, não é mesmo?

Resenha: Capitu vem para o jantar - Denise Godinho

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Além disso, as receitas vêm depois do texto, o que causou um certo estranhamento. Geralmente, temos o título da receita, a foto e as informações da receita (ingredientes, preparo etc), né? Mas em  Capitu vem para o jantar a ordem acabou um pouco diferente.

As receitas são bem diversificadas: entradas, pratos principais, drinks e bebidas, e claro: sobremesas! Achei o livro completo nesse quesito.

Outro ponto a favor da obra foi a pesquisa feita por Denise para contar sobre a história dos pratos, dos ingredientes, e dos hábitos culinários dos autores de cada livro citado na obra. Sem dúvidas, essas informações deixaram Capitu vem para o jantar mais redondinho.

Resenha: Capitu vem para o jantar - Denise Godinho

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Minhas receitas preferidas foram o Bolinho de Limão (O Grande Gatsby), o Sanduíche de Queijo Suíço e Leite Maltado (O Apanhador no Campo de Centeio) e o Frango Assado (Drácula). E as suas? Me conta nos comentários!

LEIA TAMBÉM

Resenha: Capitu vem para o jantar - Denise GodinhoTítulo original: Capitu vem para o jantar
Autora: Denise Godinho
Editora: Verus Editora
Número de páginas:
Ano: 2016
Gênero: Culinária
Nota: EstrelaEstrelaestrela vaziaestrela vaziaestrela vazia


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Resenha: Heath Ledger – O Astro Sombrio de Hollywood – Brian J. Robb

Resenha: Heath Ledger - O Astro Sombrio de Hollywood - Brian J. Robb

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Comecei a ler a biografia de Heath Ledger em 2016 (março) e só consegui finalizar dia 01/01/2017. Para mim, tornou-se uma leitura arrastada, já que – de certa forma – conheço um pouco sobre a vida e a obra do ator. Mas terminar Heath Ledger – O Astro Sombrio de Hollywood foi uma tarefa complicada, pois, como fã, é difícil rever os detalhes da tragédia que envolvem a morte prematura de Heath.

Por meio de uma pesquisa rápida, pude descobrir que o autor – Brian J. Robb – é especialista em fazer biografias de famosos. Porém, não acredito que sejam biografias autorizadas. Na verdade, uma das coisas que mais me chateou no livro foi o fato de que ele é (basicamente) inteiro escrito com base em entrevistas já publicadas em meios de comunicação como People, Daily News e US Weekly. Portanto, o trabalho de Brian foi o de agrupar essas entrevistas e escrever o livro com base nelas.

Clique na imagem e adquira o seu:

Não me lembro de ter lido nenhuma entrevista – com amigos, parentes ou celebridades – feita exclusivamente para o livro. Como jornalista, achei estranho. O livro é bem simples, não tem 2ª ou 3ª capa. O layout e a linguagem lembram uma revista (magazine). As fotos utilizadas são, na maioria, de divulgação de filmes feitos pelo ator ou de bancos de imagens.

Resenha: Heath Ledger - O Astro Sombrio de Hollywood - Brian J. Robb

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

De qualquer forma, pude aprender um pouco mais sobre a infância de Heath na Austrália, seus 16 filmes completos em 10 anos de carreira, seus transtornos e vícios, o envolvimento com Michelle Williams, e claro: as inúmeras especulações e o espetáculo da mídia sobre a morte do ator.

No geral, o livro poderia ser bem mais aprofundado, mas vale como registro e recordação de um jovem promissor que deixou saudade.

LEIA TAMBÉM

Resenha: Heath Ledger - O Astro Sombrio de Hollywood - Brian J. RobbTítulo original: Heath Ledger: Hollywood’s Dark Star
Autor: Brian J. Robb
Editora: Panini
Número de páginas: 248
Ano: 2009
Gênero: Biografia
Nota: EstrelaEstrelaestrela vaziaestrela vaziaestrela vazia


2 Comentários
Escrito por:

Melissa Marques


Resenha: Mas você vai sozinha? – Gaía Passarelli

Gaía é uma daquelas pessoas tão legais que, instantaneamente, você já quer se tornar amiga. Aliás, Mas você vai sozinha? é exatamente isso: aquela amiga que compartilha as melhores dicas e os maiores perrengues de uma viagem.

Com uma pegada não-tão-autobiográfica, a jornalista conta histórias e dissabores de suas viagens – na maioria das vezes feitas a trabalho.

Resenha: Mas você vai sozinha? - Gaía Passarelli

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

A escrita é bastante fluída e, exatamente por isso, gera ainda mais proximidade entre a autora e o leitor. Sem contar que – como o próprio título já sugere – Gaía Passarelli aborda questões importantes sobre o autoconhecimento gerado através de uma viagem sem companhia – e de como a sociedade encara uma mulher independente como ela.

O projeto gráfico do livro também merece destaque: ele conta com ilustrações superfofas de lugares citados no texto, fotos do arquivo pessoal da jornalista, frases destacadas e cores leves. Um trabalho primoroso!

Clique no box abaixo e adquira o seu Mas você vai sozinha?

Como o livro também mescla um pouco de “guia de viagens”, no final de cada capítulo você encontra dicas da autora sobre passeios, lugares imperdíveis, onde ficar e onde comer, coisas ou lugares para evitar… Tudo fora do famoso circuito turístico dos locais visitados.

Vale a pena para conhecer um pouco mais dos lugares onde Gaía esteve, e se divertir com suas histórias leves e, muitas vezes, emocionantes! 🙂

Assista a resenha em vídeo!

LEIA TAMBÉM

* Esse produto foi um brinde, porém, as informações contidas nesse post expressam as ideias da autora

Resenha: Mas você vai sozinha? - Gaia PassarelliTítulo original: Mas você vai sozinha?
Autora: Gaía Passarelli
Editora: Globo Livros
Número de páginas: 176
Ano: 2016
Gênero: Guia de Viagens
Nota: EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaestrela vazia


1 Comentário
Escrito por:

Melissa Marques


Resenha: Vamos juntas? – Babi Souza

Resenha: Vamos juntas? - Babi Souza

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Babi Souza começou o movimento Vamos Juntas? de forma bastante desproposital.

Jornalista, Babi trabalhava em uma agência de publicidade quando, em uma noite, resolveu criar uma página no Facebook com a ajuda de uma amiga designer. Hoje em dia, a fanpage conta com mais de 400.000 likes!

O livro trata, obviamente, sobre a história por trás da criação do projeto, mas vai muito além de um relato biográfico. Vamos Juntas? pode ser entendido como um “guia de sororidade para todas“.

Nele, de forma bastante didática, Babi disserta sobre algumas palavrinhas superimportantes e que, finalmente, estão se tornando mais populares. Mas, sem dúvidas, as que têm mais destaque no livro são SORORIDADE (união e aliança entre mulheres, baseado na empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum*)  e EMPODERAMENTO (ação social coletiva de participar de debates que visam potencializar a conscientização civil sobre os direitos sociais e civis*).

Clique na imagem abaixo para comprar o livro Vamos Juntas?

Elas, sem dúvidas, devem andar juntas. Quando você empodera uma garota – seja em qual circunstância for – você acaba fortalecendo a sororidade. Babi já participou de diversos programas e lives no facebook para falar sobre empatia, sororidade, machismo e cultura do estupro.  Confira a participação da autora no programa Encontro com Fátima:

O livro e o projeto Vamos Juntas? promovem a tão importante e urgente união feminina. Afinal, qual mulher nunca se sentiu vulnerável ao andar por uma rua escura, sozinha?  A ideia é que, caso veja alguma mulher nesse tipo de situação, você a convide para fazerem o trajeto juntas.

Pode parecer uma ideia simples, porém, Babi garante – e mostra em seu livro – que recebe inúmeros depoimentos diários de mulheres que se sentiram em uma situação de risco e foram “salvas” por desconhecidas.

Resenha: Vamos juntas? - Babi Souza

FOTO: Reprodução / Facebook

Além disso, alguns depoimentos anônimos ainda contam sobre como o Vamos Juntas? ajudou mulheres do Brasil todo a não se calarem diante de qualquer abuso. Muitas delas foram estupradas de diversas formas, e encontraram forças para denunciar seus agressores e falar sobre o assunto.

Enfim, o livro – apesar de pequeno – é extremamente importante como forma de conscientização. Fica a dica!

* FONTE: www.significados.com.br

LEIA TAMBÉM

Resenha: Vamos juntas? - Babi Souza

Título original: Vamos Juntas?
Autora: Babi Souza
Editora: Galera Record
Número de páginas: 144
Ano: 2016
NotaEstrelaEstrelaEstrelaestrela vaziaestrela vazia


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Página 3 de 1512345...10...Última »