Resenha: Perdida: Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo – Carina Rissi

Resenha: Perdida: Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo - Carina Rissi

FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

Sempre gostei muito de romances com viagem no tempo. É uma combinação um pouco difícil de ser encontrada, portanto, quando comecei Perdida estava bem empolgada (ainda mais por ter ouvido / lido tantas críticas positivas).

O livro conta a história de Sofia Alonzo, uma jovem dos anos 2000 que tem dificuldade para se encaixar. Ela acaba levando os dias no automático, sem nenhum acontecimento relevante. Tudo muda na vida da garota quando ela acaba caindo – literalmente – no século XVIII e conhecendo o cavalheiro Ian Clarke – lindo, responsável, educado, entre outros atributos.

– Vejo que está um pouco atordoada! Vamos até minha casa. Descanse um pouco e, depois que falar com o médico, prometo que farei o possível para ajudá-la, está bem? – sua voz baixa e rouca, olhos intensos, não me deixaram outra escolha.

Clique para adquirir seu exemplar: 

Podemos perceber o trabalho de pesquisa de Carina Rissi para tentar descrever ao máximo os modos, costumes, roupas, trejeitos e linguagem de séculos atrás, porém… o fato de não ter abordado de forma alguma a questão da escravidão me deixou um pouco decepcionada. Sei que não é o foco do livro – de forma alguma – mas é uma questão delicada que vale MUITO ser abordada, principalmente se levarmos em conta o papel social dos autores.

A dinâmica dos personagens é bem divertida: Sofia e Ian têm seus momentos de briga e redenção, brincadeiras, silêncios, assim como qualquer outro casal. Na história, ninguém é “perfeito” (exceto Elisa e sua postura invejável? haha), o que gera uma identificação com o público.

– Sabe, Ian, você é muito estranho!

– Sem querer ofendê-la, senhorita, o mesmo se aplica a você!

É um livro extremamente leve, de leitura fácil e rápida: as quase 400 páginas passam voando! Isso é bom para atrair um público mais jovem que, sem dúvidas, é o desejo de Carina. Apesar de divertido, o livro perde um pouco a identidade: o romance de época ganha uma pegada conto de fadas com pinceladas softporn e deixa o leitor um pouco confuso.

Resenha: Perdida: Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo - Carina Rissi

FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

Talvez por Perdida ser mais antiguinho, acredito que alguns comentários que reforçam estereótipos – feitos pela personagem principal – não passariam das mãos dos editores. É o caso de alguns trechos em que Sofia reclama de seu cabelo “de vassoura” e faz outros comentários como “fulana tem o corpo perfeito”, e esse tipo de coisa. Além disso, o fato de Sofia querer “largar tudo” para ficar com um cara que ela acabou de conhecer me deixou um pouco incomodada.

Abracei-o mais forte, querendo que o tempo parasse, que a vida não seguisse em frente, que nossa dança nunca terminasse.

Com diversos núcleos que ainda podem ser explorados, Perdida já conta com mais três sequências: Encontrada, Destinado e Prometida. O projeto de adaptação do livro para os cinemas está embargado. Até então, a data de estreia seria o primeiro trimestre de 2017, porém, nenhuma novidade foi divulgada.

LEIA TAMBÉM

Resenha: Perdida: Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo - Carina RissiTítulo original: Perdida: Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus Editora
Número de páginas: 364
Ano: 2013
Gênero: Romance
Nota: 


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques