Resenha

Resenha: O Vilarejo – Raphael Montes

Resenha: O Vilarejo - Raphael Montes

O Vilarejo, de Raphael Montes, é um excelente livro de contos de horror. As histórias, inspiradas nos sete pecados capitais, caracterizados pelos demônios Asmodeus (luxúria), Belzebu (gula), Mammon (ganância), Belphegor (preguiça), Satan (ira), Leviathan (inveja) e Lúcifer (soberba), são assustadoras, revelando o pior que existe no ser humano. Veja a sinopse: Em 1589, o padre e demonologista …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: O Alienista – Machado de Assis

Resenha: O Alienista - Machado de Assis

Li no Kindle Unlimited o conto O Alienista, de Machado de Assis, porque sempre ouvi falar muito bem dessa narrativa. Inclusive, a obra ficou tão conhecida que ganhou um livro próprio – é possível encontrar várias edições diferentes. Apesar das poucas páginas, o ‘conto-novela’, como foi classificado, é um grande questionamento sobre a fronteira entre …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: Sobre os Ossos dos Mortos – Olga Tokarczuk

Resenha: Sobre os Ossos dos Mortos - Olga Tokarczuk

Quando comecei a ler Sobre os Ossos dos Mortos, de Olga Tokarczuk — vencedora do Nobel de Literatura — nem imaginava o que iria encontrar. Mas o livro é envolvente desde o início, principalmente por misturar reflexões filosóficas, citações de William Blake, revelações astrológicas e questões ambientais. A protagonista é Janina Dusheiko, uma mulher idosa, …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: A Pena e A Lei – Ariano Suassuna

Resenha: A Pena e A Lei - Ariano Suassuna

A Pena e A Lei foi meu primeiro contato com o texto de Ariano Suassuna. Posso dizer que demorei muito tempo para conhecer e que agora não quero mais parar! Trata-se de uma peça teatral, dividida em três partes: o primeiro ato “A Inconveniência de ter Coragem”, o segundo ato “O Caso do Novilho Furtado” …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: Um Artista do Mundo Flutuante – Kazuo Ishiguro

Resenha: Um Artista do Mundo Flutuante - Kazuo Ishiguro

Comecei a ler Um Artista do Mundo Flutuante, de Kazuo Ishiguro, porque amei o livro Não me Abandone Jamais. O estilo do autor é único: sutil, poderoso, sensível e comovente. Nesta obra, que conta a história de Masuji Ono —professor e pintor aposentado no período Pós-Segunda Guerra Mundial — de novo me encantei com a …

Continue Lendo