Listas

12 livros para entrar no clima de Natal

Foto: Istock/Getty Images

Quando chega dezembro, o clima de Natal já está por toda parte! E claro que nada melhor do que ler um bom livro e descansar nessa época do ano ❤️. Por isso, separamos 11 livros natalinos para você entrar no clima e curtir ainda mais as festividades (ou quem sabe dar de presente de amigo secreto):

12 livros natalinos para entrar no clima!

1 – Dia de Folga – John Boyne

Resenha: Dia de folga - John Boyne
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Neste conto breve e melancólico, John Boyne (autor do best-seller O menino do pijama listrado) acompanha o dia de folga de um jovem soldado inglês e seus companheiros, que passam a véspera de Natal em uma das trincheiras da Primeira Guerra Mundial. Enquanto relembra os natais da infância e o conforto do seu lar, ele vê e ouve as bombas alemãs caindo a sua volta. Em meio a um dos piores conflitos do século XX, o jovem irá vivenciar um espírito natalino muito diferente do que estava acostumado.

Para adquirir o e-book (gratuito) é só clicar no link abaixo:

2 – Um Conto de Natal – Charles Dickens

Em meio ao frio e à neve da cidade de Londres, à véspera do Natal, todos preparam-se para a celebração do nascimento de Cristo. As donas de casa ocupam-se alegremente com seus assados, os homens, ansiosos, não vêem a hora de voltar para casa, e as crianças perdem o sono pensando nos presentes. Apenas uma pessoa não parece feliz com o Natal: o velho Scrooge, homem de negócios sovina, ranzinza e solitário. Ele não vê razão para tanta alegria e inquieta-se, apenas, com a folga que terá de dar a seu secretário. Mas ele recebe a visita fantasmagórica de Marley, seu falecido sócio, que se arrepende de ter passado a vida atrás do dinheiro. Ele leva Scrooge em uma viagem inesquecível para tentar salvá-lo enquanto é tempo.

Publicada originalmente em 1843, a história da redenção do velho Scrooge é sem dúvida o mais célebre conto de Natal e já foi adaptada para história em quadrinhos, filme, peça teatral, etc., comovendo adultos e crianças de todas as épocas. Também pode ser encontrado com o título Cântico de Natal!

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

3 – Cartas do Papai Noel –  J. R. R. Tolkien

Foto: Carla Jeanine/Blog Paradise Books

Todo mês de dezembro, um envelope com um selo do Polo Norte chegava para os filhos de J. R. R. Tolkien. Dentro dele, uma carta escrita à mão com letra trêmula e estranha e um lindo desenho colorido. Isso tudo era do Papai Noel, narrando histórias incríveis sobre a vida no Polo Norte. Desde a primeira carta para o filho mais velho, em 1920, até a comovente última carta para a caçula, em 1943, este livro reúne todas as memoráveis cartas e desenhos que Tolkien fez para os filhos em uma edição primorosa.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

4 – Esquecer o Natal – John Grisham

Nada de árvores, estresse de shoppings lotados, despesas sem controle, cartões com mensagens de paz e felicidade. O natal dos Krunk será diferente. No lugar da festa, do panetone, do peru e das luzinhas piscando no quintal, o plano é fazer um cruzeiro ao Caribe e desprezar qualquer emoção natalina que ponha tudo a perder. “Esquecer o Natal”, de John Grisham, provocará boas gargalhadas no leitor com essa hilariante fábula de Natal.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

5 – Milagre na Rua 34 –  Valentine Davies

Milagre na Rua 34 é um livro inspirador, que conta a história de uma menina que foi criada para não acreditar em milagres. Mas quando aparece em sua cidade um velhinho que afirma ser o verdadeiro papai noel, seu ponto de vista se transforma completamente. Infelizmente esse livro está indisponível em português (alô, editoras!), mas pode ser encontrado em inglês! Essa história já foi adaptada inúmeras vezes ao cinema: um clássico!

Para comprar o livro (em inglês), é só clicar no link abaixo:

6 – O Natal de Poirot – Agatha Christie

Simeon, o patriarca dos Lee, resolve convidar todos os filhos para comemorar o Natal na luxuosa mansão da família. É hora de eles deixarem os ressentimentos de lado e visitarem o velho pai. Mas aparentemente as intenções de Simeon não são nobres. Ele quer se divertir às custas do ganancioso grupo de familiares. Tudo começa com algumas alterações em seu testamento… e termina com um assassinato, em um quarto trancado por dentro. Quando Hercule Poirot oferece ajuda para solucionar o caso, encontra uma atmosfera que não é de luto, mas de supeitas mútuas.

Claro que a rainha Agatha também teria um livro sobre Natal!

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

7 – A Pequena Vendedora de Fósforos: Um Conto de Fadas – Hans Christian Andersen

Na véspera de Ano-Novo, uma menina descalça, frágil e desamparada tenta vender fósforos aos passantes. Morrendo de frio, na neve, ela acende alguns palitos para se aquecer. Aos poucos, abandonada e faminta, a vendedora de fósforos vai produzindo alucinações a cada lampejo de luz. Na manhã seguinte, ela é encontrada congelada com o toco de um fósforo queimado na mão. Uma fábula triste, mas que nos faz pensar em como essa época do ano também pode ser cruel.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

8 – O Mistério de Natal –  Jostein Gaarder

Durante os 24 dias anteriores à noite de Natal, o menino Joaquim acompanha um grupo de peregrinos que voltam no tempo para chegar à cidade de Belém, onde vão homenagear um menino recém-nascido. Fazem muitas paradas, todas com um significado especial. Na cidade de Mira, por exemplo, nasceu o bispo Nicolau, o primeiro Papai Noel da história, e foi em Antióquia, na Síria, que se usou pela primeira vez a palavra cristão. Terminada a viagem, Joaquim tem o coração tomado de amor fraterno e está convencido de que o Natal é a festa de aniversário mais bonita do mundo.

Essa obra também está difícil de encontrar, infelizmente! Mas é possível encontrá-la em sebos ou em versões usadas.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

9 – O Natal de Charlie Brown – Charles M. Schulz

Livros natalinos para entrar no clima de fim de ano
Foto: Divulgação

Um livro encantador, com capa dura e todo em cores que usa o Natal para tratar de temas emocionantes como a amizade, o companheirismo, a solidariedade e a alegria. Desta vez, no lugar das célebres tirinhas de Peanuts, o livro oferece uma única história que começa na melhor época do ano para as crianças: o Natal!

As famílias estão enfeitando suas árvores, comprando presentes e combinando onde vão passar essa noite tão especial. Mas para Charlie Brown, o espírito natalino já não é mais o mesmo, e a festa se tornou um grande evento comercial. A turma de Charlie Brown quer animar o amigo, mas não há nada que faça ele mudar de opinião. É aí que uma arvorezinha miúda e sem folhas entra em cena, para revelar o verdadeiro significado do Natal.

Esta edição de luxo foi baseada no especial feito para a televisão norte-americana, um grande sucesso entre o público, agraciado com o prêmio Emmy. Uma história para ser lida por pais e filhos que, juntos, vão poder relembrar suas próprias histórias de Natal.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

10 – Deixe a Neve Cair – John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle

Na noite de Natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para insuspeitos encontros românticos. Em Deixe a neve cair, bem-sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. Comédia romântica com a assinatura de um dos maiores bestsellers da atualidade, o livro é o presente de Natal perfeito para os fãs de John Green e de histórias de amor e aventura.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

11 – O Expresso Polar – Chris Van Allsburg

Na véspera de Natal, um menino ouve um barulho que vem do lado de fora de casa. Quando ele olha pela janela, descobre que há um enorme trem parado logo em frente: é o Expresso Polar, que irá conduzi-lo numa viagem de sonho e fantasia rumo ao Polo Norte, residência oficial do Papai Noel.

Marcado pela simplicidade da história e pelas magníficas ilustrações de Chris Van Allsburg, O Expresso Polar é um clássico natalino que nunca sai de moda. Infelizmente, está difícil de encontrar! Mas é possível dar uma vasculhada na internet ou em sebos para encontrar esse clássico dos livros natalinos.

12 – O Quebra-Nozes – Alexandre Dumas e E.T.A. Hoffmann

É véspera de Natal. Marie se encanta, dentre todos os presentes, por um quebra-nozes em formato de boneco. Ela acomoda o novo amigo no armário de brinquedos – mas, à meia-noite, ouve estranhos ruídos. Aterrorizada, vê seu padrinho, o inventor Drosselmeier, sinistramente acocorado sobre o relógio de parede, e um exército de camundongos invadindo a sala, comandado por um rei de sete cabeças!

Contra eles, os brinquedos saem do armário e põem-se em formação. Têm uma grande batalha pela frente, sob as ordens do Quebra-Nozes… Entre o sonho e a realidade, Marie viverá histórias maravilhosas e estranhas, de reinos, feitiços e delícias. Histórias em que o inusitado padrinho tem um papel especial, e nas quais só pode embarcar quem tem os olhos e o coração preparados. Você tem?

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

 

Gostou das dicas de livros natalinos? Tem algum para recomendar? Conta pra gente!

LEIA TAMBÉM

Vídeos

[VÍDEO] 5 HQs imperdíveis

FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

No vídeo de hoje, comentei sobre 5 HQs / graphic novels / tirinhas / livros com ilustrações que eu indico DEMAIS! Assista ao vídeo e confira as dicas:

Resenhas citadas no vídeo:

Fuga – Rogério Coelhohttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-fuga-rogerio-coelho/

Hyperbole and a Half – Allie Broshhttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-hyperbole-and-a-half-allie-brosh/

Ninguém vira adulto de verdade – Sarah Andersen http://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-ninguem-vira-adulto-de-verdade-sarah-andersen/

Aokigahara – André Turtelli e Renato Quirinohttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-aokigahara-andre-turtelli-renato-quirino/

LEIA TAMBÉM

Melhores do Ano

Os melhores livros de 2015 – Isabela

TUMBLR

2015 foi um ano ótimo para leituras: consegui ler 34 livros e meio (estou atualmente na metade de “Drácula“) e pude fechar o ano com um saldo excelente! Mas, é claro que alguns se destacaram e vim aqui recomendar para vocês os melhores livros que li em 2015.

1 – A Redoma de Vidro – Sylvia Plath

Resenha: A Redoma de Vidro - Sylvia Plath
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Esse livro mexeu muito comigo. O jeito que Sylvia Plath escreve e consegue transbordar diversos sentimentos é incrível. Sentimos sua dor, sua angústia e nos apiedamos pela personagem que passa por uma situação adversa e dolorosa. Não é uma leitura leve, nos mostra uma realidade cruel em um contexto ainda pior, em uma época em que algumas doenças eram tratadas de forma desumana. Clique aqui para ler a resenha completa.

2 – O Amante de Lady Chatterley – D.H. Lawrence

livro amante de lady chatterley
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Outro livro excelente lido em 2015: D.H. Lawrence mescla romance proibido, aventuras sexuais e o contexto de transformação da Inglaterra. A ascensão da burguesia, as lutas trabalhistas e a queda de uma nobreza conservadora são retratadas pelo casamento deprimente de Lady Chatterley e seu romance extra-conjugal com o guarda-caça, um homem pobre que trabalha para seu marido. É um livro recheado de ironia, sarcasmo e uma tentativa do autor de mostrar sua repulsa pelo conservadorismo. Os capítulos que descrevem as relações sexuais da protagonista deixam qualquer “50 tons de cinza” no chinelo. Não fiz a resenha deste livro aqui no blog, mas é recomendadíssimo!

3 – Madame Bovary – Gustave Flaubert

Madame Bovary - Gustave Flaubert
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Quando eu estava no colegial, os professores de literatura sempre comentavam sobre este livro. E ainda bem que não li naquela época, mas hoje em dia! O livro é incrível, Flaubert tem um estilo único e os personagens são construídos de forma complexa e realista,  fugindo dos moldes “exagerados” do romantismo. Outro livro repleto de ironia e crítica social. A resenha completa você confere aqui.

4 – O Filho de Mil Homens – Valter Hugo Mãe

Resenha: O Filho de Mil Homens - Valter Hugo Mãe
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Uma excelente surpresa de 2015: descobrir o autor Valter Hugo Mãe. O livro é tão bonito, escrito com tanta sensibilidade e inteligência… Uma leitura prazerosa, mas que ao mesmo tempo pesa na alma. É complicado de explicar, mas não tem como não gostar de O Filho de Mil Homens. Veja aqui a resenha completa.

5 – Sobre a Escrita – A Arte em Memórias – Stephen King

Resenha: Sobre a Escrita - A Arte em Memórias - Stephen King
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Deu pra notar que usei bastante o Kindle este ano, né? Sobre a Escrita foi uma das compras de e-book que fiz em 2015 e me apaixonei na hora. Meu primeiro livro do Stephen King e justamente uma obra de “não-ficção”, quase uma autobiografia. Para quem gosta de ler e sonha em ser escritor, esse livro é excelente: além de ser superleve, divertido e empolgante, também ensina coisas que muitas vezes nem percebemos o quanto são importantes. A resenha completa do livro você confere aqui.

6 – Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Resenha: Americanah - Chimamanda Ngozi Adichie
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Com certeza Americanah foi um dos melhores livros que já li não só em 2015, mas na vida! O romance de Chimamanda não só nos conduz em uma história envolvente, mas também ajuda a abrir a mente e mostrar uma outra face do mundo. Passando pelo preconceito, machismo, luta de classes e outros temas sociais, conseguimos enxergar a opinião de uma escritora fenomenal que não cansa de nos tirar da nossa bolha, explorando a fundo vários conceitos e atitudes que não paramos para pensar o quanto podem ser ofensivas para o próximo. Resenha completa aqui.

7 – Para Ler Como um Escritor – Francine Prose

Para ler como um escritor francine prose
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

O último livro que terminei em 2015 e que recomendo fortemente! É um livro voltado para quem deseja se tornar escritor, mas também serve para amantes da literatura em geral. Passando pelos autores clássicos e contemporâneos, conferimos passagens e trechos incríveis de obras famosas que ficaram marcadas pela sagacidade e genialidade linguística. É uma leitura deliciosa e que também ensina bastante sobre a importância da leitura. Veja aqui a resenha completa.

Esses foram meus 7 livros favoritos do ano. E quais foram os seus? Conta pra gente nos comentários! 🙂

Curiosidades

Vantagens e desvantagens do Kindle

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Já vi muita gente perguntando se vale a pena comprar um e-reader e qual marca é a melhor. A cada dia surge um aparelho diferente e fica difícil saber qual é o melhor custo benefício, qual funciona melhor para o que cada pessoa precisa… por isso vim contar um pouco sobre minha experiência com o Kindle.

kindle aberto
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

O Kindle é o precursor dos e-readers, criado pela Amazon, cujo catálogo de e-books é imenso. Infelizmente 80% desse catálogo é em inglês, mas caso você não tenha problemas com isso, é uma boa opção. O e-book geralmente é mais barato do que um livro físico, mas, mesmo assim, ainda considero os preços salgados por ser uma mídia digital.

Enfim, vamos ao que interessa: vale a pena investir em um Kindle? Tirei algumas fotos para mostrar as principais funções do e-reader e quais as vantagens e desvantagens desse aparelho.

VANTAGENS DO KINDLE

1 – Manuseio do kindle

O kindle é bem tranquilo de manusear: ele é levinho, macio e o tamanho é bom. Os cantos são arredondados e a tela tem um tamanho bacana para leitura. Cabe na bolsa, na mochila, dá para levar para qualquer lugar sem problemas. Se você passar um bom tempo lendo, mesmo assim não cansa os braços e as mãos. Livro físico cansa bem mais.

kindle leveza
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

2 – Tela

A maior dúvida de quem está querendo comprar o kindle geralmente é em relação à tela. É muito brilhante? Não dói o olho? Dá pra ler em qualquer luz ambiente? Na versão que eu tenho, a paperwhite, é possível ajustar a luminosidade da tela. Então você escolhe se prefere deixá-la mais clara, mais escura… dá para ler deitado num quarto escuro com a luz brilhando no rosto (sem doer os olhos) e também ler sob a luz do sol e enxergar tudo direitinho. A tela é perfeita para leitura, beeem diferente de computadores, tablets e celulares. Ela foi feita para não cansar a vista.

kindle controle de luz
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte
kindle controle de luz
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

O touch também é bom. Não é parecido com tablet, é um pouco mais “duro” ao toque, mas é justamente para você não trocar de página sem querer. É preciso arrastar mais os dedos para clicar ou avançar na leitura. O toque também é bem macio, parece que você está encostando em papel mesmo.

3 – Principais funções

A maior vantagem do kindle, pra mim, é que ele tem muuuitas opções diferentes que ajudam na hora da leitura. E algumas bem interessantes, que mudam o jeito de interagir com os livros. Apesar de não conseguir “pegar” o livro, colocá-lo na estante ou manuseá-lo, admirar uma capa, sentir o cheiro, toda aquela belezinha de um livro físico, o e-book tem muitas vantagens sim.

  • Dicionário

Não entendeu uma palavra? É só selecioná-la que o dicionário abre automaticamente. E pode ser inglês, português, o dicionário que você escolher. Tem a opção de procurar na wikipédia também, caso o dicionário não identifique alguma expressão ou palavra pouco usual. Claro que é preciso estar conectado ao Wi-Fi para isso, mas não torra a bateria. Pelo contrário. Mesmo se você usar todos os dias, a bateria dura no mínimo uns 15 dias sem precisar carregar. Uma beleza. Alguns modelos do Kindle também têm 3G, mas é mais caro, então achei bobeira e comprei só com Wi-Fi mesmo.

kindle dicionário
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte
  • Marcar páginas/citações

No kindle, também é possível selecionar frases que você quer salvar (como se fosse grifar mesmo) e adicionar notas, escrever observações suas. Também dá para marcar páginas específicas, caso você queira lembrar da página inteira, não apenas de um trecho. Outra função disponível é compartilhar nas redes sociais.

kindle função selecionar texto
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte
  • Fonte e tamanho

Outra coisa linda do kindle: você consegue aumentar a fonte, alterar o estilo dela e ainda mudar o espaçamento. Ou seja: escolher aquela que mais te agrada. Não é uma diagramação fixa, ela é maleável e superfácil de mexer. Minha irmã, por exemplo, adorou o fato de poder ler com letras gigantescas. Eu prefiro letras medianas, mas enfim, ele possibilita essa customização bacana.

kindle tamanho da fonte
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte
  • Loja virtual

Ficou com vontade de comprar um livro novo? É só acessar a loja da Amazon e comprar. Você coloca suas informações de cartão de crédito, tipo Google Play ou App Store e, assim que clicar em “comprar”, o livro já é transferido para o kindle em segundos. Perfeito para quando você está louco para ler um livro e não tem paciência de procurar em alguma loja ou esperar ele chegar pelo correio.

kindle loja virtual amazon
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

A loja virtual é separada por gênero, o que facilita bastante. Ela oferece uma quantidade considerável de livros gratuitos também, principalmente clássicos da literatura. O único problema que encontrei é a falta de livros em português. Uma vez fui baixar um livro e era português de Portugal… um belo erro da loja, que não avisa qual português que é. Mas no site da Amazon dá pra comprar também, da mesma forma. Acho que é melhor para visualizar exatamente o que você quer.

kindle loja virtual amazon
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte
  • Dicionário próprio e livro de recortes

O kindle cria um documento com todas as suas marcações, de diferentes livros. Então caso você queira rever ou dar uma olhadinha, estão todos salvos, inclusive com o número da página. Outra função legal é que ele armazena todas as palavras que você já buscou no dicionário e faz uma espécie de lista para você incrementar seu vocabulário. Ou seja: marcou uma palavra estranha e esqueceu o significado de novo? Ele salvou para você.

kindle meus recortes
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte
kindle meus recortes
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte
  • Tempo de leitura e progresso

Se você quer dormir logo mas não sabe se o capítulo vai demorar para acabar, o kindle calcula, pelo seu toque, quanto tempo você demora para ler cada página. Ou seja: depois de tirar uma média, ele te mostra quando tempo falta para terminar o livro ou o capítulo. Ele também mostra o progresso da leitura. Na foto abaixo, por exemplo, eu já tinha lido 40% do livro. É legal para você saber mais ou menos quanto tempo vai se dedicar àquela leitura.

kindle função tempo de capítulo
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Ele também sincroniza automaticamente, isto é, se você parar a leitura no meio e desligar, ele volta de onde você parou.

  • Outras funções

Se você cansar de segurar o kindle na vertical, ele também tem o “modo retrato”, ou seja, você consegue ler com ele na horizontal. Eu uso bastante dessa forma, porque relaxa mais o braço e consigo segurar o aparelho com as duas mãos. Como leio bastante deitada, acho bem mais confortável. Aliás, o kindle é sinônimo de conforto. Sabe quando você está com aquele livro mega pesado, de noite e a luz não ajuda nem um pouco? Dói a vista, o braço cansa, a página fica na sombra, qualquer posição parece desconfortável…o kindle matou tudo isso. Dá para ter a luz ideal, o peso ideal, tudo na medida certa. É maravilhoso, gente, sério.

kindle modo retrato
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Do jeito que eu descrevi o e-reader, parece um publieditorial, né? Hahaha, mas não. O kindle também tem suas limitações.

DESVANTAGENS DO KINDLE

O PDF nele é ruim. Não dá pra interagir com a página, fica um documento estático e, se a letra for pequena, esquece.

Ler quadrinhos também é uma opção pouco viável. O kindle paperwhite é branco e preto, então se quiser cores, imagens, é bem ruim de visualizar. Não compensa.

O kindle só aceita o formato mobi, o que é bem restrito. Não dá para ler epub ou outros formatos. Claro que existem programas que convertem, mas geralmente muda toda a formatação e fica bem esquisito na hora de ler, com espaçamentos deslocados, etc. Então se você quiser acesso a e-books, tem que ser da Amazon. Mas como o catálogo deles é imenso, como já citei, menos mal.

kindle aberto
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

Há quem reclame do preço elevado do aparelho. Atualmente, ele custa em torno de R$400, sem 3G. Mas eu não acho ruim não, se você for levar em conta a quantidade de livros gratuitos que dá para carregar nele… a biblioteca é tão extensa que cabem mais de 1000 livros. Então, não vejo problema. Só parcelar em 10x. Hahaha

Em suma, recomendo fortemente o kindle, principalmente para os amantes da leitura. Ele é bom para viajar, para ler em casa, no ônibus, qualquer lugar. E você ainda leva sua biblioteca junto com você!

Preconceito com e-reader nunca mais!

Ficou com vontade de comprar um Kindle? É só clicar no link abaixo:

 

Obs: a capinha eu comprei separado no ebay, mas têm várias superlegais na Amazon!

LEIA TAMBÉM