Curiosidades, Listas

Os 10 maiores autores de ficção best-sellers de todos os tempos

Ilustração: Naomi Wilkinson (@naomipwilkinson)

Você sabe quais são os 10 maiores autores de ficção que mais venderam livros? Segundo esta lista do Audible, J. R. R. Tolkien, Paulo Coelho e Agatha Christie entram na lista dos escritores best-sellers de maior sucesso nos últimos tempos. Não sei se é uma lista tão precisa — acredito que autores mais antigos, como Dickens, não foram incluídos — mas vale conhecer! Veja a seguir:

Listas

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Eu não sei vocês, mas sou apaixonada por biografias, principalmente se estas envolvem nossos autores favoritos! Pensando nisso, resolvi dar uma vasculhada e selecionar filmes biográficos sobre escritores, desde poetas a dramaturgos e romancistas. Não assisti a todos da lista, mas pretendo começar em breve! Veja:

Filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

1. Wilde – O Primeiro Homem Moderno (1997)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

A história de Oscar Wilde, poeta, dramaturgo e gênio. A autorrealização de sua homossexualidade causou enorme tormento enquanto tentava conciliar paternidade, casamento e responsabilidade com o seu amor obsessivo pelo Lord Alfred Douglas, apelidado de Bosie. Após ação legal aberta pelo enfurecido Marquês de Queensberry, pai de Bosie, Wilde se recusa a fugir do país e é condenado a dois anos de trabalhos forçados pelo tribunal de uma intolerante sociedade vitoriana.

2. Capote (2005)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Em novembro de 1959, Truman Capote (Philip Seymour Hoffman) lê um artigo no jornal New York Times sobre o assassinato de quatro integrantes de uma conhecida família de fazendeiros em Holcomb, no Kansas. O assunto chama a atenção de Capote, que estava em ascensão nos Estados Unidos. Capote acredita ser esta a oportunidade perfeita de provar sua teoria de que, nas mãos do escritor certo, histórias de não-ficção podem ser tão emocionantes quanto as de ficção. Tem resenha aqui no blog dessa grande obra do autor, A Sangue Frio. O filme é excelente, vale a pena!

3. Sylvia – Paixão Além das Palavras (2003)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

A história de Sylvia Plath (Gwyneth Paltrow), uma das mais famosas novelistas da literatura norte-americana. Nascida em Boston durante a Grande Depressão, Sylvia ainda jovem tentou cometer suicídio, na casa de sua mãe. Ela viaja à Inglaterra para estudar em Cambridge e lá conhece o jovem poeta Ted Hughes (Daniel Craig), por quem se apaixona e vive um longo romance. Tem aqui no blog também a resenha do livro A Redoma de Vidro, dessa escritora incrível!

4. O Carteiro e o Poeta (1994)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Mario (Massimo Troisi) é um carteiro que, ao fazer amizade com o grande poeta Pablo Neruda (então exilado político), vira seu carteiro particular e acredita que ele pode se tornar seu cúmplice para conquistar o coração de uma donzela. Descobre, assim, a poesia que sempre existiu em si, assemelhando-se às descobertas de verdade pelos meios dialéticos de Sócrates-Platão. Tem resenha desse livro aqui no blog também! Confira aqui.

5. Os Contos Proibidos do Marquês de Sade (2000)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Vivendo em um asilo ao término de sua vida, o Marquês de Sade (Geoffrey Rush) torna-se amigo do diretor do asilo em que reside, Abbe Coulmier (Joaquin Phoenix). Com ele o Marquês troca confidências a respeito da afeição de ambos para com a lavadeira do asilo, Madeleine (Kate Winslet). A amizade de ambos cresce cada vez mais, até que Napoleão Bonaparte envia ao asilo um conceituado médico (Michael Caine), no intuito de curar o Marquês de sua suposta loucura. Entretanto, a vinda do médico apenas faz com que o caráter rebelde do Marquês fique cada vez mais forte.

6. Henry & June – Delírios eróticos (1990)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Em Paris, no início da década de 30, o escritor Henry Miller (Fred Ward) forma um triângulo amoroso com sua mulher (Uma Thurman) e sua amante (Maria de Medeiros), que sente atração por ambos os lados do casal mas, apesar de casada, não se interessa muito pelo marido.

7. Eclipse de uma paixão (1995)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Arthur Rimbaud (Leonardo DiCaprio), “o poeta dos sentidos”, como ficou conhecido, revolucionou a poesia do final do século XIX e continua influenciando escritores e surpreendendo leitores até hoje. O filme foca no turbulento período de produção literária de Rimbaud, que coincide com o tempo em que viveu apadrinhado por outro grande poeta, Paul Verlaine (David Thewlis). Mas a admiração de um escritor pelo outro vai além, faz com que ambos de apaixonem, para desespero da mulher de Verlaine (Romaine Bohringer). Esse triângulo amoroso explosivo e provocante proporciona a DiCaprio e Thewlis, duas atuações corajosas e vibrantes.

8. Mary Shelley (2017)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

A história do romance entre o carismático poeta Percy Shelley e Mary Wollstonecraft, uma jovem de 17 anos. A sinopse é curtinha, mas o filme é bem legal (e bem recente também). Aproveite para conferir a resenha do livro Frankenstein, maior obra da autora!

9. Em Busca da Terra do Nunca (2004)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

J.M. Barrie (Johnny Depp) é um bem-sucedido autor de peças teatrais, que apesar da fama que possui está enfrentando problemas com seu trabalho mais recente, que não foi bem recebido pelo público. Em busca de inspiração para uma nova peça, Barrie a encontra ao fazer sua caminhada diária pelos jardins Kensington, em Londres. É lá que ele conhece a família Davies, formada por Sylvia (Kate Winslet), que enviuvou recentemente, e seus quatro filhos. Barrie logo se torna amigo da família, ensinando às crianças alguns truques e criando histórias fantásticas para eles, envolvendo castelos, reis, piratas, vaqueiros e naufrágios. Inspirado por esta convivência, Barrie cria seu trabalho de maior sucesso: Peter Pan.

10. Mistérios e Paixões (1991)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Prepare-se para fritar o cérebro com esse filme! Bill Lee é um escritor fracassado que trabalha como dedetizador de insetos para sobreviver. Seu emprego está por um fio, já que seu estoque de inseticida vive misteriosamente se esgotando. Ele descobre que sua mulher está viciada no produto, e, incentivado por ela, experimenta-o e inicia uma viagem alucinógena recheada de absurdos. O filme é inspirado na vida do autor William S. Burroughs, que escreveu o aclamado Naked Lunch. Que tradução foi essa, Brasil?

11. O Nosso Segredo (2014)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

No auge de sua carreira, o escritor Charles Dickens encontra uma jovem que se torna a sua amante até o fim de sua vida. Mais uma sinopse bem sucinta, mas o filme é bem só isso mesmo! Haha! É interessante, um pouco triste, mas vale a pena para conhecer um pouquinho da personalidade do Dickens. Tem resenha de Grandes Esperanças aqui no blog, não deixe de dar uma olhadinha! 🙂

12. O Círculo do Vício (1994)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Em 1937, vivendo em Hollywood, Dorothy Parker (Jennifer Jason Leigh) relembra os tempos em que pertencia ao grupo Algonquin Round Table, formado por amigos escritores na Nova York dos anos 20. Entre festas, romances e amizades com os escritores, Dorothy passa por alcoolismo, comportamento auto-destrutivo e tentativa de suicídio.

13. Amor e Inocência (2007)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Drama biográfico sobre a escritora inglesa Jane Austen, que antes de tornar-se famosa com livros como “Orgulho e Preconceito” ou “Razão e Sensibilidade”, apaixona-se perdidamente por um jovem irlandês. Esse filme é bem bobinho, mas divertido de assistir!

14. Hemingway & Martha (2012)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Drama centrado no romance entre o escritor Ernest Hemingway (Clive Owne) e a correspondente de guerra Martha Gellhorn (Nicole Kidman), sua inspiração para o livro “Por Quem os Sinos Dobram”, grande sucesso dos anos 40. Filme feito para televisão, exclusivo HBO.

15. O Desaparecimento de Garcia Lorca (1996)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Garoto apaixonado pela poesia de Garcia Lorca vai a Madri com os pais para assistir a estreia de uma de suas peças e o conhece. Meses mais tarde, em plena Guerra Civil, os dois se reencontram em Granada, onde um acontecimento explosivo, mudará o destino de todos que os cercam.

16. Flores Raras (2013)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Ambientado no Brasil dos anos 50, o filme contará a história do relacionamento entre a poeta norte‐americana Elizabeth Bishop e a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares. Extremamente rico e, ao mesmo tempo, bastante conturbado, esse relacionamento rendeu frutos que são marcos artísticos universais: de um lado, a poética de Bishop, cujo auge ocorre exatamente no período brasileiro da poeta; de outro, a idealização e construção do Aterro do Flamengo, obra arquitetônica mundialmente conhecida, nascida do gênio delirante de Lota. Ao mesmo tempo, o filme será um passeio pela vida política, privada e pela história brasileira do Rio de Janeiro, na década de 50.

17. Versos de um Crime (2013)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

A trama se passa na década de 1950 e acompanha Allen Ginsberg (Radcliffe), Lucien Carr (DeHaan) e outro membro da geração Beat, Jack Kerouac (Jack Huston). As vidas dos três se transformam para sempre quando eles são acusados de matar David Kammerer (C. Hall), um professor apaixonado por Carr, em 1944.

18. A Última Estação (2009)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Nos turbulentos últimos anos de sua vida, Leo Tolstoi (Christopher Plummer) se vê dividido entre sua doutrina da pobreza e da castidade e a realidade de sua enorme riqueza, seus 13 filhos e uma vida de hedonismo. Ele decide sair de casa em uma viagem, mas seu estado de saúde precário o impede de seguir adiante, fazendo-o acreditar que está morrendo sozinho. Daqueles filmes que falam mais sobre a vida amorosa do autor do que dos livros que ele escreveu.

19. Iris (2001)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

A história de amor entre a novelista e filósofa Iris Murdoch e seu marido, o professor John Bayley, contada em duas épocas distintas: na juventude, quando se conheceram, e na velhice, quando Iris sofre do mal de Alzheimer.

20. As Irmãs Brontë (1979)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Na Inglaterra do início do século XIX, as três irmãs Brontë, Charlotte, Emily e Anne praticam assiduamente a escrita e seu irmão, Brandwell, é um pintor de temperamento apaixonado. Charlotte é a única a conhecer o sucesso literário, após ter visto morrer, um por um, seu irmão e depois suas duas irmãs.

21. Violette (2013)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

No início dos anos XX, a escritora Violette Leduc (Emmanuelle Devos) encontra a filósofa Simone de Beauvoir (Sandrine Kiberlain). Nasce entre as duas uma intensa amizade que dura toda a vida, ao mesmo tempo que Simone encoraja Violette a escrever mais, expondo as suas dúvidas e medos, abordando todos os detalhes da intimidade feminina.

22. Terra das Sombras (1993)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

Em 1952, na Universidade de Oxford, surge o relacionamento entre o professor e intelectual C.S. Lewis (Anthony Hopkins) e a escritora americana Joy Gresham (Debra Winger). Eles se encontraram após ela lhe ter escrito uma carta, sendo que esta correspondência a levou a sua primeira viagem à Inglaterra, que ela fez em companhia de Douglas Gresham (Joseph Mazzello), seu filho. Lewis a recebeu como cortesia, como parte da rotina de sua vida de professor, mas ele não sabia o que fazer quando algo lhe ficou claro: que estava apaixonado.

23. Além das Palavras (2016)

23 filmes biográficos sobre escritores que você precisa conhecer

A história da poeta americana Emily Dickinson – de seus primeiros dias como uma jovem estudante até seus últimos anos, sendo uma artista reclusa e não reconhecida.

E você, tem algum filme bom para indicar? Conta pra gente quais são seus filmes biográficos sobre escritores favoritos!

Sinopses: Filmow

LEIA TAMBÉM

Curiosidades

20 hábitos estranhos de autores famosos

Eu já coloquei aqui no blog um infográfico superlegal de dicas para quem deseja escrever mais rápido e sem distrações. Agora, recebi novamente algumas curiosidades divertidas sobre autores famosos com ilustrações superfofas! Infelizmente, o texto do infográfico é em inglês, mas fiz uma tradução livre, já que o conteúdo é bem curioso. Se você gosta de literatura clássica ou de conhecer mais sobre autores famosos, existem alguns hábitos ‘peculiares’ e estranhos de escritores que são muito interessantes.

Olha só os 20 hábitos estranhos de autores famosos:

20 hábitos estranhos e ‘peculiares’ de autores famosos

1. James Joyce

James Joyce preferia escrever enquanto deitava de bruços. Ele usava lápis azuis bem grandes e usava um jaleco branco enquanto escrevia. Todos esses hábitos, no entanto, não eram resultado de uma ‘maluquice’. A maioria deles era por conta de sua visão debilitada. Lápis grandes o ajudavam a enxergar melhor o que ele escrevia, enquanto o jaleco refletia mais luz nas páginas. Curiosidade: ele escreveu boa parte de Finnegans Wake usando pedaços de giz de cera e caixas de papelão.

2. Virginia Woolf

Virginia Woolf escrevia toda manhã por duas horas e meia. Ela usava uma mesa que tinha mais ou menos um metro de altura e em ângulo curvado. Isso ajudava Woolf a avaliar seu trabalho tanto à distância quanto bem de perto. Essa peculiaridade nasceu por conta de sua rivalidade com a irmã Vanessa, que pintava quadros de pé. Portanto, Virginia não queria ser ‘superada’.

3. Franz Kafka

Franz Kafka usava um método radical para dar um gás na criatividade. Ele se levava à exaustão. No começo, ele trabalhava 12 horas por dia, até ser promovido. No entanto, com tantas novas responsabilidades e outras atividades (exercícios físicos, passar tempo com a família), ele geralmente começava a escrever por volta das 23h e continuava até 6h da manhã.

4. Truman Capote

Truman Capote era muito supersticioso, o que o tornava bem estranho. Truman nunca começava ou terminava um trabalho às sextas-feiras. Ele também trocava de quarto de hotel se os números somassem 13. Outra superstição: nunca havia mais de duas bitucas de cigarro no cinzeiro de Capote. Ele guardava o restante dentro dos bolsos de seus casacos.

5. Victor Hugo

Para criar um prazo, Victor Hugo usava métodos estranhos. Ele começou a escrever O Corcunda de Notre Dame no outono de 1830 (Setembro no hemisfério norte) e queria terminar em Fevereiro de 1831. Para fazer isso, ele comprou um tinteiro e se trancou em um quarto. Ele nem queria usar roupas limpas, exceto um xale cinza e uma blusa de malha para diminuir a vontade de sair. Curiosidade: Victor Hugo queria nomear seu trabalho ‘O que surgiu de um tinteiro’, mas apareceu com outro título. Inclusive, ele terminou até mesmo antes do prazo final.

6. Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe era um escritor apaixonado por seus bichos de estimação. Mas ele elevou esse amor a outro nível. Ele amava tanto sua gata Catterina que ele acreditava que ela era sua guardiã! Para deixar tudo isso ainda mais misterioso, rumores dizem que Catterina faleceu duas semanas após a morte de Poe.

20 hábitos estranhos de autores famosos
Foto: Pixabay

7. Flannery O’Connor

Ela tinha uma grande afeição por aves domésticas. Começou com uma galinha durante a infância e evoluiu para uma coleção de perus, faisões, codornas e um pato. Uma vez, ela até encomendou pelo correio seis pavões, entre eles filhotinhos.

8. Anthony Burgess

O autor de Laranja Mecânica tinha um jeito curioso de superar tarefas difíceis ou entediantes. Se ele tinha que fazer uma descrição mais detalhada, Burgess pegava um dicionário, abria em uma página aleatória, e usava palavras daquela página que completavam sua tarefa. Curiosidade: Burgess admitiu que seu livro ‘MF’ é o resultado de tal truque. Ele usou palavras do dicionário R.J. Wilkinson’s Malay para descrever um vestíbulo de hotel.

9. Friedrich Schiller

Friedrich Schiller tinha um hábito ainda mais estranho do que os outros atores já citados. Ele deixava maçãs em uma gaveta e deixava que elas estragassem de propósito. Ele gostava do cheiro que elas emanavam, e isso o inspirava.

10. Agatha Christie

Agatha Christie também usava maçãs para se inspirar, mas de um jeito um pouco mais ‘normal’. Ela adorava começar maçãs na banheira enquanto examinava fotos de homicídios. Supercomum, né?

11. Alexandre Dumas

Dumas tinha uma peculiaridade em relação a cores. Ele usava um tom específico de papel azul para escrever ficção. Para poesia, ele preferia papel amarelo. Uma vez, Dumas ficou sem papel azul e foi obrigado a usar um bloquinho creme no lugar: ele acreditou que influenciou negativamente seu trabalho.

12. William Faulkner

Faulkner adorava beber whisky enquanto escrevia. Ele desenvolveu esse hábito após conhecer Sherwood Anderson. Eles costumavam sair bastante quando viviam em Nova Orleans. Curiosidade: Faulkner adorava esse hábito. Uma vez ele disse: “E eu então pensei: se essa era a vida de um escritor, essa era a vida pra mim”.

13. Lewis Carroll

O autor de Alice no País das Maravilhas gostava de escrever com um tipo específico de tinta: roxa. Enquanto trabalhava como professor de matemática em Oxford, Carroll usava tinta roxa para corrigir os trabalhos dos estudantes. Então ele continuou usando a mesma tonalidade para escrever ficção.

14. Ernest Hemingway

Como ele mesmo declarou, escrevia 500 palavras por dia. Hemingway fazia isso durante a manhã, para evitar o calor da tarde. Curiosidade: em uma carta para F. Scott Fitzgerald, Hemingway disse que para cada página que escrevia, 1 era uma obra-prima, enquanto 91 páginas eram porcarias que ele jogava no lixo.

20 hábitos estranhos de autores famosos
Foto: Pixabay

15. Gertrude Stein

Ela encontrava inspiração em tarefas rotineiras, não importa onde ela estivesse. Por exemplo, ela poderia começar a escrever sentada no carro enquanto seu parceiro estava fazendo compras. As ruas lotadas de Paris e o trânsito a inspiravam bastante.

16. Vladimir Nabokov

Nabokov usava cartões para escrever seus trabalhos. Ele guardava tudo em uma caixa bem pequena e poderia rearranjá-los a qualquer momento. Isso permitia que Nabokov escrevesse fora de ordem. Ele também colocava alguns cartões embaixo do travesseiro caso alguma ideia surgisse de repente.

17. Jane Austen

Jane Austen era uma autora que se importava bastante com suas personagens. Ela gostava tanto, que imaginava o futuro das personagens mesmo depois de ter terminado um romance. O sobrinho de Austen escreveu em ‘Memórias de Jane Austen’: “Ela contava, se alguém perguntasse, vários detalhes e particularidades sobre o futuro de suas ‘criações'”.

18. Honoré de Balzac

Faulkner não era o único que gostava de beber enquanto escrevia. Balzac encontrava inspiração para escrever enquanto bebia café. Ele consumia cerca de 50 xícaras por dia. Curiosidade: estudos mostram que Balzac quase não dormiu enquanto escreveu A Comédia Humana. Obviamente, a razão seria o tanto de café que ele estava bebendo.

20 hábitos estranhos de autores famosos
Foto: Pixabay

19. Arthur Conan Doyle

Apesar de criar um personagem tão lógico como Sherlock Holmes, o próprio Conan Doyle não era tão racionalista. Ele se dedicou ao espiritualismo após a morte de seu filho na Primeira Guerra Mundial e tentou até mesmo conversar com os mortos. Ele também acreditava que seu amigo Harry Houdini tinha poderes mágicos, não importa o quanto Houdini tentava provar o contrário.

20. Dan Brown

Brown acredita que a melhor cura para o bloqueio criativo é ficar de ponta cabeça. Ele disse que essa ‘terapia’ o ajuda a relaxar e se concentrar na escrita. Ele também deixa uma ampulheta em cima da mesa e larga o trabalho a cada hora para fazer alongamentos, flexões e outros exercícios físicos.

LEIA TAMBÉM