Dicas

Máquinas Não Choram: conheça a nova HQ de Renato Quirino e André Turtelli

Foto: Divulgação

Nós já resenhamos aqui no blog a incrível HQ Aokigahara, de Renato Quirino e André Turtelli. E agora tem novidade vindo por aí! Em Máquinas Não Choram – lançamento da dupla de autores – veremos os caminhos percorridos por Girl e Boy – dois BOTs que se tornaram verdadeiros amigos – ao tentar se encontrar uma última vez antes da perda completa de seus sentimentos.

Saiba mais sobre a HQ Máquinas Não Choram:

O pano de fundo é um futuro próximo onde os smartphones foram substituídos por BOTs – seres robóticos com movimentos humanoides. Nesse futuro os BOTs receberam um upgrade que faz com eles tenham sentimentos e emoções, para poder ajudar os seres humanos também nessas questões. Porém, as coisas acabam não seguindo pelo caminho esperado e as montadoras acabam por tomar uma decisão inédita: um downgrade obrigatório que irá retirar todas as suas funções de sentimentos.

É aqui que começa a HQ, nesse meandro em que ambos os BOTs descobrem que não poderão mais saber o que significa ter uma amizade. Acompanhamos suas reflexões, suas lembranças e, é claro, seus sentimentos, enquanto eles ainda os tem.

Máquinas Não Choram: conheça a nova HQ de Renato Quirino e André Turtelli

Como comprar Máquinas Não Choram?

A HQ está disponível no Catarse, do dia 19/11 até 05/12. O lançamento será lançado na CCXP 18, na mesa H03. Para adquirir seu exemplar, é só clicar neste link.

Sobre os autores

Máquinas Não Choram: conheça a nova HQ de Renato Quirino e André Turtelli
Foto: Divulgação

Renato (@renato_quirino) e André (@andretp), são residentes de Bauru/SP. Seu primeiro trabalho com quadrinhos foi a HQ Aokigahara, lançada através de financiamento coletivo no ano de 2015, tendo alcançado 300% da meta estabelecida inicialmente.

Ainda em 2015, produziram em conjunto o livro de contos folclóricos ilustrados Aconteceu com um amigo dum amigo meu contemplado pela Lei de Estímulo a Cultura de Bauru. Em 2017 lançaram um zine de forma independente, o MNC: Upgrade, revista que serve de prólogo para esse novo trabalho. Máquinas Não Choram é o quarto trabalho da dupla.

LEIA TAMBÉM

Resenha

Resenha: Mãe – Fábio Coala

FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

Quem segue o Resenhas no Instagram já sabe que, no mês passado, estivemos no lançamento de Mãe, nova graphic novel do grupo MSP (QUE SOMOS FÃS DEMAAAIS), em parceria com o roteirista e ilustrador Fábio Coala.

Acabei lendo a graphic na própria fila de autógrafos e, olha, foi difícil segurar a emoção.

Resenha: Mãe - Fábio Coala
FOTO: Resenhas à la Carte

Horácio, personagem principal da história, é também o preferido de Mauricio de Sousa! Que desafio para Coala o de escrever e desenhar uma história exclusiva – e supersensível – para o tiranossauro-rex-vegetariano, não é mesmo?

Pois a obra conta – com maestria – a saga de Horácio em busca de sua mãe. O tema, por si só, já é de marejar os olhos, mas a carga emocional do texto é ainda maior: afinal, o pequeno dinossauro não mede esforços para encontrá-la.

No caminho, é claro, ele conta com a ajuda de grandes amigos, que acompanham seus percalços e dão força nos momentos de necessidade. Apesar de algumas “frases feitas” estilo para-choque de caminhão, o resultado da narrativa é primoroso.

O final é, sem dúvidas, a grande cereja do bolo: bastante emocionante, sem cair no piegas. Uma graphic que homenageia as relações humanas (apesar de serem relações entre dinossauros, haha) e, principalmente, entre pais e filhos. Nos faz refletir sobre essa “conexão” que existe, cheia de amor e que, muitas vezes, chega a ser sobrenatural. Um tema diferente, que dificilmente é abordado em HQs, e que me surpreendeu muito positivamente!

Resenha: Mãe - Fábio Coala
Tietando o autor FOTO: Resenhas à la Carte

O traço de Fábio Coala é bem simples. Ele não ousa muito nem utiliza recursos diferentes – como os que vi em Fuga, por exemplo. Mas, mesmo assim, é uma ótima graphic novel.

LEIA TAMBÉM

Resenha: Mãe - Fábio CoalaTítulo original: Mãe
Autor: Fábio Coala
Editora: MSP Graphic
Número de páginas:
Ano: 2018
Gênero: Graphic Novel
Nota

Vídeos

[VÍDEO] 5 HQs imperdíveis

FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

No vídeo de hoje, comentei sobre 5 HQs / graphic novels / tirinhas / livros com ilustrações que eu indico DEMAIS! Assista ao vídeo e confira as dicas:

Resenhas citadas no vídeo:

Fuga – Rogério Coelhohttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-fuga-rogerio-coelho/

Hyperbole and a Half – Allie Broshhttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-hyperbole-and-a-half-allie-brosh/

Ninguém vira adulto de verdade – Sarah Andersen http://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-ninguem-vira-adulto-de-verdade-sarah-andersen/

Aokigahara – André Turtelli e Renato Quirinohttp://resenhasalacarte.com.br/resenha/resenha-aokigahara-andre-turtelli-renato-quirino/

LEIA TAMBÉM

Resenha

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade – Sarah Andersen

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Sabe aquele livro que, de cara, gera uma identificação absurda com o leitor? Ao começar Ninguém Vira Adulto de Verdade, da autora Sarah Andersen, tive certeza que minha vida estava sendo observada durante esses 25 anos. Não só pela protagonista dos quadrinhos ser uma baixinha-de-cabelo-curto-dona-de-um-coelho (como eu), mas pelas situações retratadas no livro. Inúmeras já aconteceram comigo. Ao terminar de ler, me senti um belo chichêzão.

Enquanto lia, tirava fotos das páginas e ia mandando pro meu namorado via WhatsApp. A resposta foi: “puta merda, igualzinha!“. Acho que Sarah tem o dom de resumir a geração dos 20-e-poucos-anos através de seus quadrinhos. Confesso que nunca tive muito contato com a obra da ilustradora, porém, já havia visto alguns desenhos circulando no Facebook.

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah Andersen
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

A fanpage Sarah’s Scribbles conta com mais de 1 milhão de likes, e o livro já tem tradução para 9 idiomas, com mais vindo por aí! Com certeza, pessoas do mundo todo ainda poderão se identificar com as histórias da autora.

Clique para comprar:

Aliás, em Ninguém Vira Adulto de Verdade, Sarah aborda de forma engraçada e simplista alguns dos dilemas que enfrentamos no dia a dia, além de situações constrangedoras que, infelizmente, a gente acaba passando!

O traço infantil de Sarah é fofo, e ajuda a reforçar o título do livro. O projeto gráfico também ficou show: livro capa dura, com ótimos espaçamentos entre as tirinhas, papel de qualidade… Enfim, uma boa aposta do selo Seguinte.

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah Andersen
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

A personagem é cativante, bem-humorada, irônica. É engraçada a forma que a autora personifica o coelho, fazendo dele “alguém” relevante para as tirinhas, muitas vezes, como se fosse a própria extensão da consciência da garota. Além disso, Ninguém Vira Adulto de Verdade aborda certas questões feministas e, principalmente, misoginia, de uma forma bem explicativa e “ilustrada”, deixando a obra  ainda mais relevante.

 LEIA TAMBÉM

* Esse produto foi um brinde, porém, as informações contidas nesse post expressam as ideias da autora

Resenha: Ninguém Vira Adulto de Verdade - Sarah AndersenTítulo original: Adulthood is a myth
Autora: Sarah Andersen
Editora: Seguinte
Número de páginas: 120
Ano: 2016
Gênero: HQ
NotaEstrelaEstrelaEstrelaEstrelaEstrela

Resenha

Resenha: Zootopia – Disney

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

O filme Zootopia estreou em 2016 e conta a história da coelha Judy Hopps, que sonha em se tornar policial na cidade que dá nome ao longa. Como assisti ao filme – e fiquei encantada – assim que soube do lançamento da HQ com capa dura, corri para garantir o meu exemplar.

A história da HQ é exatamente a MESMA do filme, então, para quem assistiu, não tem nenhuma surpresa. Os diálogos são os mesmos: superfáceis e ideais para os pais que lerão para as crianças.

Resenha: Zootopia - Disney
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Zootopia é ideal para ensinar aos pequenos lições como empenho, sonhos e amizade. Tudo de uma forma muito fofa e com desenhos  superbonitinhos! As crianças vão AMAR!

No início, a HQ introduz um pouco cada um dos personagens principais.

Resenha: Zootopia - Disney
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

 A edição é bem legal: conta com verniz nos personagens da capa (Judy  Hopps e Nick Wild), ilustrações de silhuetas nas contracapas (acima), papel de qualidade no miolo

Enfim, para quem – como eu – curte colecionar HQs, esse também é um bom item para ter na coleção!

Resenha: Zootopia - Disney
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

LEIA TAMBÉM

Resenha: Zootopia - DisneyTítulo original: Zootopia
Autor: Disney
Editora: Media Pixel
Número de páginas: 56
Ano: 2016
Gênero: Infantil
Nota: EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaestrela vazia