Resenha: CASH – Johnny Cash e Patrick Carr

Resenha: CASH - Johnny Cash

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Olá, ele é o Johnny Cash.

Não, não tinha como começar essa resenha de outro jeito.

Subverti a ordem das coisas e acabei conhecendo melhor a obra de Cash através do filme Johnny e June (Walk the line, 2005). É claro que eu já havia ouvido um ou outro sucesso do cantor – até por que, não vivo numa bolha – mas nunca parei para escutar a obra, analisar, e claro: me apaixonar.

Enfim, logo depois de assistir ao filme (que tem interpretações e músicas belíssimas), foquei meus dias na descoberta do Sr. Cash e de sua obra: ouvi incessantemente os cds, assisti ao filme mais umas 5x, e devorei a autobiografia CASH.

Talvez o único comentário que eu possa tecer sobre esse homem, possa se resumir em uma palavra: dualidade.

Johnny era o anjo e o demônio, era o bem e o mal, era caridoso e egoísta, humilde e arrogante, e muitos outros adjetivos mais. Isso fica claro desde o início do livro.

O bom de uma autobiografia é a visão do autor sobre ele mesmo. Enquanto eu, lendo, pensava “caramba, que homem incrível!”, Johnny dizia sobre si mesmo: “eu tenho uma certa responsabilidade sobre o country, mas não é tudo isso o que as pessoas falam”. OI?

Enquanto lia, tive a impressão de estar sentada ao lado do avô de alguma amiga, enquanto ele me contava histórias e tomávamos uma xícara de chá. Acho que isso resume bem o tipo de biografia que você encontrará em CASH. O livro aborda a vida do astro sob uma perspectiva completamente nova: a dele mesmo.

Johnny tece poucos comentários sobre o sucesso, e foca a biografia em seus amigos, familiares, Deus, e claro, sua vida na estrada – que, para o astro, foi um dos motivos de ter chego “tão longe”.

COMPLEMENTO

  • Johnny Cash Radio – 24h de Cash, com sposts de informações sobre a vida e a obra do artista.
  • Out Among the Stars – o novo álbum (póstumo) de Cash foi lançado em março de 2014 conta com o single “She used to love me a lot“. Imperdível!
  • Johnny e June – pra quem ainda não assistiu, vale a pena! Com Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon interpretando Cash e sua mulher. Confira o trailer.

CASH - Johnny Cash e Patrick Carr

 

Título original: CASH
Autor: Johnny Cash e Patrick Carr
Editora: Leya
Número de páginas: 280
Ano: 2013
Gênero: Autobiografia
Nota1 estrela1 estrela1 estrela1 estrela1 estrela


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


Livros favoritos de 2014 – Melissa

Já virou rotina: todos os anos eu paro por alguns minutos e faço uma lista com os melhores livros lidos. Nem sempre rende: alguns anos são bem “fracos” e acabo indicando apenas dois ou três. Esse ano foi diferente – ainda bem! Dos 43 livros lidos em 2014, oito se destacaram e me marcaram, de alguma forma. Quer ver quais são? Confira:

Livros favoritos de 2014 - Melissa

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Hyperbole and a Half – Allie Brosh

Humor escrachado e, ao mesmo tempo, leve! As histórias que aconteceram na vida de Allie parecem ter sido inventadas, de tão boas e engraçadas! Confira a resenha completa de Hyperbole and a Half.

Cash – A Autobiografia de Johnny Cash – Johnny Cash

Esqueça o mito e conheça o homem. Ele poderia ser qualquer um, mas tornou-se uma das maiores lendas do country americano. Para os fãs, como eu, essa autobiografia de Johnny Cash é leitura obrigatória: o cara é um tremendo contador de histórias! Leia aqui a resenha completa do livro.

Coração de Tinta – Cornelia Funke

Cornelia é minha autora de fantasia preferida e ponto. Por ser viciada em leitura, Cornelia consegue transferir pro papel todo esse amor que nós sentimos pela linguagem escrita e faz isso de forma linda! Esse livro (e a trilogia Mundo de Tinta, no geral) é imperdível!

Bidu: Caminhos – Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho

Tão, mas tão lindo! Esse livro faz parte da “série” criada pela Graphic MSP com roteiristas e ilustradores para homenagear o universo de Mônica e seus amigos. Bidu: Caminhos foi o primeiro que li, seguido por Laços – que também é incrível! Ele conta a história de Bidu antes de conhecer seu companheiro Franjinha. Uma das história mais tocantes que li em 2014.

Livros favoritos de 2014 - Melissa

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Sejamos todos feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

Conheci as palavras de “Sejamos todos feministas”, de Chimamanda, através da música Flawless, de Beyoncé. Assisti o discurso feito por ela em 2012 durante o TEDxEuston e baixei o e-book (gratuito!) para ler. Uma pena ser tão pequeno! Quanta lucidez! Faça o download através da Amazon.

Assassinato no Expresso do Oriente – Agatha Christie

Meu primeiro contato com a “Rainha do Crime”. Não é à toa que ela leva esse apelido, viu? Para quem nunca leu nada de Agatha, indico fortemente esse livro: é extremamente rápido e de tirar o fôlego! Confira a resenha completa de Assassinato no Expresso Oriente.

Put Some Farofa – Gregorio Duvivier

Gregorio Duvivier, um dos criadores do famoso Porta dos Fundos, expõe suas diversas formas em esquetes, crônicas, poemas e outros textos que vão do lírico ao escrachado. Vale muito a pena! Confira a resenha completa de Put Some Farofa.

Se só me restasse uma hora de vida – Roger-Pol Droit

Trata-se de um breve estudo sobre a filosofia do morrer. Pode até ter uma pegada “autoajuda” em alguns momentos, mas os questionamentos e os recursos linguísticos do autor são pertinentes e criativos. Confira a resenha completa de Se só me restasse uma hora de vida.

E vocês, pessoal? Quais livros mais curtiram ler em 2014? Conta pra gente nos comentários. E não se esqueça de ver a lista de favoritos de 2014 da Isa!


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques