Listas

16 livros para empresários e empreendedores

Se tem algo que nós amamos aqui no blog é fazer listas! Livros para ler antes de morrer, livros essenciais da literatura mundial, livros românticos, obras de fantasia, entre outras que sempre publicamos aqui no RaC.  Hoje, nossa lista é sobre livros para empresários e empreendedores. 

Se você está abrindo sua própria empresa, ou deseja avançar na carreira de empreendedor, veja nossas dicas:

Listas

Os 100 livros essenciais da literatura mundial

Foto: Istock/Getty Images

Sempre fui uma viciada em listas na internet e adoro ficar vasculhando novos desafios literários. Como gosto bastante de literatura clássica, fui logo buscando uma lista com as obras mais importantes de todos os tempos. Me deparei com a lista Os 100 livros essenciais da literatura mundial, que acredito ter sido lançada em alguma edição especial da falecida revista Bravo!. Achei a lista um pouco estranha, já que alguns livros superfamosos e importantes não estão listados. Por exemplo, o livro de Hemingway que aparece é “Adeus Às Armas” e eu jurava que seria “O Velho e o Mar”.

Mas, no fim, isso é até bom: a gente desapega do óbvio e acaba conhecendo coisas novas. Dos 100, os que estão em negrito são os que já foram resenhados aqui no blog, e posso afirmar que são livros excepcionais, daqueles que mudam sua visão sobre tudo. O desafio é começar a ler o restante e ampliar ainda mais o conhecimento literário.

Listas

10 livros de fantasia para mergulhar em outros mundos!

FOTO: Reprodução

Muito além de sucessos como Nárnia, Senhor dos Anéis e Harry Potter, existe um mundo de livros de fantasia que são perfeitos para quem pretende mergulhar em histórias incríveis, emocionantes, e com uma pitada de magia. Foi pensando nisso que separei 10 sugestões de livros de fantasia ideias para colocar já na sua lista de leitura.

10 livros de fantasia para mergulhar em outros mundos:

1) O Oceano no Fim do Caminho – Neil Gaiman

Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.

Para comprar, só clicar no link abaixo:

2) As Aventuras de Pi – Yann Martel

Um dos romances mais importantes do século, As Aventuras de Pi é uma narrativa singular de Yann Martel que se tornou um grande best-seller. O livro narra a trajetória do jovem Pi Patel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial.

Resenha: As Aventuras de Pi - Yann Martel
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à la Carte

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

3) A Espuma dos Dias – Boris Vian

A publicação do romance A Espuma dos Dias no Brasil vem suprir uma lacuna no mercado editorial brasileiro, carente da obra de Boris Vian. Escrito em 1946 e publicado pela primeira vez em 1947, esse peculiar romance sobre amor, doença e morte conta a história de seis amigos inseparáveis – Colin, Chick, Nicolas, Chloé, Alise e Isis – que vivem sob uma atmosfera a um só tempo romântica e moderna, onde sonho e fantasia se misturam à realidade. Trata-se de um verdadeiro clássico moderno da literatura francesa.

Resenha: A Espuma dos Dias - Boris Vian
Foto: Isabela Zamboni | Resenhas à la Carte

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

4) A Menina Submersa – Caitlín R. Kiernan

A Menina Submersa é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por licantropos e sereias. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de beleza e horror, camadas, mitos e mistério em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do “real” sobre o “verdadeiro” e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

5) O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares – Ransom Riggs

Milhões de cópias vendidas em todo o mundo! Traduzido para mais de 40 idiomas! Eleito uma das 100 obras mais importantes da literatura jovem de todos os tempos Tudo está à espera para ser descoberto em O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo – por mais impossível que possa parecer – ainda podem estar vivas.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

6) Onde Vivem os Monstros – Maurice Sendak

Escrito em 1963, Onde Vivem os Monstros revolucionou a literatura infantil, abrindo caminho para o que hoje conhecemos por livro ilustrado. A história é a do menino Max. Vestido com sua fantasia de lobo, faz tamanha malcriação que é mandado para o quarto sem jantar. Lá, ele se transporta para uma floresta, embarca em um miniveleiro, navega pelo oceano, por dias, semanas, meses, até chegar numa ilha, onde vivem os monstros…

Resenha: Onde Vivem os Monstros - Maurice Sendak
FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

7) Coração de Tinta – Cornelia Funke

Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição.

É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica. Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado “Coração De Tinta”. Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de “Coração De Tinta” um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente sequestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

8) Atlas de Nuvens – David Mitchell

Um viajante forçado a atravessar o oceano Pacífico em 1850; um jovem compositor deserdado, conquistando à força de tortuosas invenções um modo de vida precário num solar da Bélgica, entre a Primeira e a Segunda Grande Guerra; uma jornalista com princípios morais na Califórnia do governador Reagan; um editor menor fugindo aos seus credores mafiosos; o testamento de uma criada de restaurante geneticamente modificada, ditado na ala da morte; e Zachry, jovem ilhéu do Pacífico que assiste ao crepúsculo da Ciência e da Civilização: são os narradores de Atlas de Nuvens, que escutam os ecos uns dos outros através dos corredores da história e vêem os seus destinos alterados de várias maneiras.

Neste que é um dos romances mais importantes da atualidade, David Mitchell combina o gosto pela aventura, o amor pelo quebra-cabeça nabokoviano e o talento para a especulação filosófica e científica na linha de Umberto Eco, Haruki Murakami e Philip K. Dick. Conduzindo o leitor por seis histórias que se conectam no tempo e no espaço — do século XIX no Pacífico ao futuro pós-apocalíptico e tribal no Havaí — Mitchell criou um jogo de matrioskas que explora com maestria questões fundamentais de realidade e identidade.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

9) Aniquilação – Jeff Vandermeer

Aniquilação, o primeiro livro da trilogia Comando Sul, apresenta um grupo de quatro mulheres enviadas para a Área X, um lugar incompreensível e isolado do restante do mundo há décadas, onde a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Elas fazem parte da décima segunda expedição ao local, cujos objetivos são explorar o terreno desconhecido, tomar nota de todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem. Uma missão mortal, visto que todas as expedições anteriores tiveram resultados assustadores, como suicídios em massa, tiroteios descontrolados e casos de mudança de personalidade súbita seguidos de morte por câncer. As mulheres partiram para a Área X esperando o inesperado… E foi exatamente isso que encontram.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

10) Ecos – Pam Muñoz Ryan

Ecos, da premiada escritora norte-americana Pam Muñoz Ryan, é uma fábula como há muito não se via – ou se ouvia. Um conto de fadas dark, que resgata o melhor da tradição dos irmãos Grimm, combinado com delicados momentos do século XX, como as duas grandes guerras e a Depressão econômica que assolou os Estados Unidos nos anos 1930. O resultado é uma fantasia histórica repleta de perigos e beleza, emoldurada pelo poder da música. A aventura começa cinquenta anos antes da Primeira Guerra Mundial — “a guerra para acabar com todas as guerras” —, quando o pequeno Otto se perde na Floresta Negra e encontra as três irmãs encantadas, prisioneiras de uma velha bruxa, que conhecia apenas das páginas de um livro, e acreditava ser apenas uma lenda. Como em um passe de mágica, as irmãs ajudam o garoto a encontrar o caminho de casa. E Otto promete libertá-las, levando o espírito das três dentro de uma inusitada gaita de boca. Ao longo dos anos, o instrumento chega à mão de novos donos: um menino que vê o sonho de se tornar músico interrompido pela ascensão do nazismo; um jovem pianista prodígio que vive num orfanato e luta para não ser separado do irmão caçula; uma filha de imigrantes mexicanos que cuidam de uma casa de japoneses enviados a um campo de concentração dentro dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. Personagens com dramas diferentes, mas um amor transformador pela música. Cada um à sua maneira, eles são afetados pela magia das três irmãs. Assim como os leitores do livro em todos os países em que ECOS foi lançado. Prepare-se para também ser arrebatado e enfeitiçado por essa fábula harmônica.

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

LEIA TAMBÉM

Fonte das sinopses: Skoob.

Listas

Na Natureza Selvagem: livros lidos por Chris McCandless (Alexander Supertramp)

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Tolo? Aventureiro? Herói? Apenas humano? São inúmeras as possibilidades de descrever o rapaz que largou tudo e foi na contramão do famoso “sonho americano”. Saiba quais foram os livros lidos por Chris McCandless durante sua aventura no Alasca.

Não conhece a história real de McCandless? Então, confira:

Para a produção de Na Natureza Selvagem, Jon praticamente refaz o caminho do garoto e, inclusive, entrevista pessoas que tiveram contato com McCandless. É aflitivo ler sobre as dificuldades que Cris passou, os erros que cometeu, o julgamento dos nativos, os problemas familiares…e tudo isso é exposto de forma bem clara na narrativa. Confira a resenha completa aqui.

Livros lidos por Chris McCandless

1) Walden – Henry David Thoreau

Autobiografia de Henry D. Thoreau, Walden é a manifestação dos ideais de um dos maiores críticos da civilização industrial na história. Publicada em 1854, a obra passa por temas não superados até hoje pelo homem contemporâneo, como o direito à liberdade e o respeito à natureza. E tudo começa com um intrigante experimento social. Em 1854, buscando apartar-se de uma sociedade cada vez mais complexa, Thoreau retira-se para a propriedade de um amigo às margens do lago Walden.

Na pequena cabana na floresta, adapta as suas habitações e constrói seus móveis, planta os alimentos que consome e os prepara, faz descobertas espirituais. Por meio de uma vida simples e autossuficiente, cria sua utopia. Ainda que seja uma crítica à vida urbana do século XIX, Walden ainda é capaz de suscitar importantes reflexões sobre nosso modo de vida. Em mais de um século de existência, tornou-se uma referência para movimentos libertários, ecologistas e todos os que buscam uma vida mais harmônica.

Clique para comprar:

2) A Desobediência Civil – Henry David Thoreau

Formada por cinco textos, a edição traz, em sua abertura, aquele que dá nome ao livro: “A desobediência civil”, de 1849, responsável por inserir o pensamento político de Thoreau na história mundial. O segundo ensaio, “Onde vivi, e para quê”, foi extraído de seu livro Walden, em que retrata os anos em retiro numa floresta. Em “A escravidão em Massachusetts”, Thoreau discursa contra a prisão do escravo fugitivo Anthony Burns. O quarto ensaio, “Caminhar”, tem origem numa palestra em que o filósofo se mostra em perfeita comunhão com a natureza e consigo mesmo ao passear sem objetivo por bosques e florestas. Por fim, a “Vida sem princípios” é um apelo a outro modo de viver, distante da dedicação excessiva ao trabalho.

Clique para comprar:

3) O Homem Terminal –  Michael Crichton

Uma lesão cerebral, resultado de um acidente automobilístico, causa sérios danos ao especialista em ciência da computação Harry Benson. Ele começa a apresentar sintomas de uma doença que provoca súbitos ataques de violência, a Lesão Desinibitória Aguda (LDA). Numa tentativa de controlar esses impulsos de agressão, Benson é submetido a um revolucionário método cirúrgico em que eletrodos são implantados em seu cérebro. O objetivo do time de cirurgiões de Los Angeles, responsáveis pela experiência, é conter através de um microcomputador as perigosas crises homicidas do paciente. A cirurgia, porém, não é bem-sucedida.

Clique para comprar:

4) O Chamado Selvagem – Jack London

Buck, um robusto cão são-bernardo, vivia feliz em um sítio onde não era necessário defender seu território. Porém, sua vida muda totalmente quando um dos empregados do lugar o sequestra e vende para mineradores no Alasca. Como Buck é forte e peludo, se torna um cão de trenó, submetido a condições extremas, acossado pela violência dos homens, do ambiente e de outros cães.

Clique para comprar:

5) Caninos Brancos – Jack London

Caninos Brancos é um lobo nascido no território de Yukon, no norte congelado do Canadá, durante a corrida do ouro que atraiu milhares de garimpeiros para a região. Capturado antes de completar um ano de idade, é usado como puxador de trenó e obrigado a lutar pela sobrevivência em uma matilha hostil. Mais tarde repassado a um dono inescrupuloso, é transformado em cão de rinha e, mesmo depois de resgatado desse universo de violência, ainda precisa de um último ato de heroísmo para conseguir sua redenção e finalmente encontrar seu lugar no mundo.

Clique para comprar:

Na Natureza Selvagem: livros lidos por Chris McCandless (Alexander Supertramp)
FOTO: Unsplash

6) Guerra e Paz – Liev Tolstói

“O que é Guerra e Paz?”, questiona Liev Tolstói em um texto que detalha o processo de pesquisa e de criação de sua obra-prima. “Não é um romance, muito menos uma epopeia, menos ainda uma crônica histórica.” Ao acompanhar o percurso de cinco famílias aristocráticas russas no período de 1805 a 1820, Tolstói narra a marcha das tropas napoleônicas e seu impacto brutal sobre a vida de centenas de personagens.

Em meio a cenas de batalha, bailes da alta sociedade e intrigas veladas, destacam-se as figuras memoráveis dos irmãos Nikolai e Natacha Rostóv, do príncipe Andrei Bolkónski e de Pierre Bezúkhov, filho ilegítimo de um conde, cuja busca espiritual serve como espécie de fio condutor e o torna uma das mais complexas personalidades da literatura do século XIX. Ao descrever o cotidiano e os grandes acontecimentos que se sucederam à invasão de Napoleão em 1812, Tolstói retrata uma Rússia magistral, imponente e, sobretudo, profundamente humana.

Clique para comprar:

7) A Sonata a Kreutzer –  Liev Tolstói

O tema da infidelidade no casamento já havia ocupado Tolstói na década de 1870, quando redigiu Anna Kariênina, uma de suas obras-primas. Em A Sonata a Kreutzer, que veio à luz mais de dez anos depois, o tema retorna com uma intensidade fora do comum, potencializada pelos anos de crise religiosa do escritor. Aqui, para além da questão da fidelidade no matrimônio, Tolstói investiga de forma aguda o desequilíbrio nas relações entre homens e mulheres, e a hipocrisia de que se reveste o comportamento sexual da sociedade.

Clique para comprar:

8) Felicidade Conjugal – Liev Tolstói

Publicada em 1859, quando o escritor tinha pouco mais de trinta anos, Felicidade Conjugal é talvez a primeira obra-prima de Lev Tolstói e prenuncia um tema que terá importância na vida do autor russo – o tema do desejo, neste caso, apreendido do ponto de vista feminino.

Clique para comprar:

9) A Morte de Ivan Ilitch – Liev Tolstói

Em agosto de 1883, duas semanas antes de falecer, o escritor russo Ivan Turguêniev escreveu a Tolstói: “Faz muito tempo que não lhe escrevo porque tenho estado e estou, literalmente, em meu leito de morte. Na realidade, escrevo apenas para lhe dizer que me sinto muito feliz por ter sido seu contemporâneo, e também para expressar-lhe minha última e mais sincera súplica. Meu amigo, volte para a literatura!”.

O pedido de Turguêniev alude ao fato de que Tolstói havia então abandonado a arte e renegado toda sua obra pregressa para se dedicar à vida espiritual. Embora não se possa dizer com certeza em que medida as palavras de Turguêniev repercutiram em Tolstói, é certo que A Morte de Ivan Ilitch, publicada em 1886, foi a primeira obra literária que ele escreveu após seu retorno às letras e que se trata de um dos textos mais impressionantes de todos os tempos. Considerada por Nabokov uma das obras máximas da literatura russa e por muitos uma das mais perfeitas novelas já escritas.

Clique para comprar:

10) Doutor Jivago – Boris Pasternak

Publicado originalmente em 1957 fora da União Soviética, após ser banido pela censura do Partido Comunista, Doutor Jivago continua sendo o maior e mais importante romance da Rússia pós-revolucionária. Nele, Boris Pasternak traz à luz o drama e a imensidão da Revolução Russa pela história do médico e poeta Iúri Andréievitch Jivago em seu constante esforço de se colocar em consonância com a Revolução.

Por seus olhos hesitantes, o leitor testemunha a eclosão e as consequências deste que foi um dos eventos mais decisivos do século. Em tempos em que a simples aspiração a uma vida normal é desprovida de qualquer esperança, o amor de Jivago por Lara e sua crença no indivíduo ganham contornos de um ato de resistência. Seguindo a grande tradição do romance épico russo, Pasternak evoca um período historicamente crucial e nele retraça um panorama completo da sociedade da época.

Clique para comprar:

11) As Aventuras de Huckleberry Finn – Mark Twain

Considerado um dos maiores autores da literatura norte-americana, Mark Twain explora, em As aventuras de Huckleberry Finn, questões sérias sobre problemas sociais, políticos e morais com que precisou lidar durante a guerra civil dos Estados Unidos, muitos dos quais ainda estão presentes nos dias de hoje.

Ao escapar do pai violento e se refugiar em uma ilha, Huck Finn aproxima-se de Jim, um escravo fugido, e desenvolve com ele uma solidária relação de amizade. Em busca de liberdade, a dupla começa uma viagem pelo leito do rio Mississippi, e a cada parada envolve-se em inusitadas aventuras. Além da voz infantil de um narrador que desce em fuga pelo Mississippi, Twain desenvolve uma segunda história, que destaca a inocência perdida de uma nação.

Clique para comprar:

Esses foram alguns dos livros lidos por Chris McCandless durante seu exílio no Alasca. Você já leu algum deles? Gostou? Conta pra mim através dos comentários!

LEIA TAMBÉM