Resenha

Resenha: A Sucessora – Carolina Nabuco

Resenha: A Sucessora - Carolina Nabuco

Comecei a ler A Sucessora, de Carolina Nabuco, depois de ficar sabendo da polêmica de plágio envolvendo sua obra. Segundo a própria sinopse do livro, “Carolina Nabuco foi uma das primeiras mulheres brasileiras a atuar como escritora. A Sucessora foi publicado pela primeira vez em 1934. Em 1941, com o Oscar de melhor filme para …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: O Alienista – Machado de Assis

Resenha: O Alienista - Machado de Assis

Li no Kindle Unlimited o conto O Alienista, de Machado de Assis, porque sempre ouvi falar muito bem dessa narrativa. Inclusive, a obra ficou tão conhecida que ganhou um livro próprio – é possível encontrar várias edições diferentes. Apesar das poucas páginas, o ‘conto-novela’, como foi classificado, é um grande questionamento sobre a fronteira entre …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: O Peso do Pássaro Morto – Aline Bei

Resenha: O Peso do Pássaro Morto - Aline Bei

O Peso do Pássaro Morto, de Aline Bei, é o romance de estreia da autora. Só tenho elogios, pois é a primeira vez que leio um romance contemporâneo tão bem escrito, profundo e tocante. Aline Bei começou sua carreira há pouco tempo, mas tem um potencial enorme para grandes feitos, ainda maiores que seu primeiro …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: Enterre Seus Mortos – Ana Paula Maia

Resenha: Enterre Seus Mortos - Ana Paula Maia

Enterre Seus Mortos, de Ana Paula Maia, poderia ser descrito da seguinte forma: Edgar Wilson. Café. Estradas. Explosões. Animais mortos. Dias cinzas. Mas, vai muito além disso. Publicado em 2018 pela Companhia das Letras, o livro foi vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura em 2019 e, por isso, chamou minha atenção. Resolvi começar Enterre …

Continue Lendo
Resenha

Resenha: Quarto de Despejo – Carolina Maria de Jesus

Resenha: Quarto de Despejo - Carolina Maria de Jesus

O livro Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus, é extremamente importante. São os diários de uma mulher que viveu na comunidade do Canindé, em São Paulo, na década de 1950. Passando fome, com três filhos para criar, Carolina catava papel e fazia o que podia para sobreviver e alimentar as crianças. Ler esse …

Continue Lendo