Resenha

Resenha: Sapiens: Uma Breve História da Humanidade – Yuval Noah Harari

Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à la Carte

O livro Sapiens – Uma Breve História da Humanidade, de Yuval Noah Harari, foi uma ótima surpresa. Como muitas pessoas estavam lendo ou falando dessa obra – sem contar que ficou bastante tempo na lista de best-sellers do New York Times – claro que bateu a curiosidade e já fui direto baixar o livro no Kindle.

Difícil fazer um resumo, já que o subtítulo entrega tudo: trata-se de uma breve história da humanidade. Desde a época em que os Sapiens habitavam a Terra, até os tempos atuais, o autor traça paralelos sobre nossa evolução, descreve elementos históricos que muitos não conhecem e ainda faz reflexões sobre as consequências de nossos atos políticos, religiosos e sociais.

Em Sapiens, compreendemos nosso crescimento como sociedade, a formação de organizações, os aspectos biológicos e sociais intrínsecos à nossa existência e muito mais. De forma resumida: tudo o que nos levou a ser o que somos e conhecemos hoje.

Parece muito raso falar sobre isso, né? Mas acredite: são mais de 400 páginas de puro conhecimento, indagações, questionamentos e diversos fatos históricos calcados em estudos. O autor utiliza várias referências interessantes durante os ensaios, sempre citando fontes confiáveis.

É claro que ele tem um ponto de vista sob os fatos – em alguns capítulos Harari dá umas cutucadas, principalmente em pensamentos ultraconservadores – sempre de forma leve, fácil de entender e divertida de acompanhar.

Resenha: Sapiens: Uma Breve História da Humanidade - Yuval Noah Harari
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à la Carte

Você já se perguntou como surgiram os impérios? Como e por que o Cristianismo cresceu tanto? De que forma as comunidades do passado se estabeleceram? Como deixamos de ser nômades e viramos sedentários? Por que criamos vínculos familiares? E por que a economia é tão importante? De onde vieram as primeiras moedas, as organizações econômicas, as grandes corporações?

Cada capítulo é recheado de informações que até então eu não conhecia e me surpreendi bastante. A História que estudamos na escola – apesar de muito importante – não é relatada com tanto afinco; além de sermos jovens para absorver aquele tanto de informação, o tempo é escasso e o foco é sempre um grande resumão para passar no vestibular. Então, se você é apaixonado por investigar o passado, vai amar esse livro!

Para comprar o livro, é só clicar no link abaixo:

Separei algumas frases e citações de Sapiens que valem a pena! Como o livro é muito extenso, peguei algumas poucas que me chamaram bastante atenção:

Frases do livro Sapiens

“A história é o que algumas poucas pessoas fizeram enquanto todas as outras estavam arando campos e carregando baldes de água”.

“Não há como escapar à ordem imaginada. Quando derrubamos os muros da nossa prisão e corremos para a liberdade, estamos, na verdade, correndo para o pátio mais espaçoso de uma prisão maior.”

“[…] os humanos criaram ordens imaginadas e desenvolveram sistemas de escrita. Essas duas invenções preencheram as lacunas deixadas por nossa herança biológica.”

“A maioria das hierarquias sociopolíticas carece de base lógica ou biológica – elas não passam da perpetuação de eventos ocasionais sustentados por mitos. Esse é um bom motivo para se estudar história. Se a divisão entre negros e brancos, ou entre brâmanes e sudras, fosse fundada em realidades biológicas – ou seja, se os brâmanes realmente tivessem cérebro mais desenvolvido que os sudras -, a biologia seria suficiente para entender a sociedade humana. Como as distinções biológicas entre diferentes grupos de Homo Sapiens são, na verdade, desprezíveis, a biologia não é capaz de explicar as complexidades da sociedade indiana ou a dinâmica racial norte-americana. Só podemos entender esses fenômenos estudando os acontecimentos, as circunstâncias e as relações de poder que transformaram produtos da imaginação em estruturas sociais cruéis – e muito reais.”

“A cultura tende a argumentar que proíbe apenas o que não é natural. Mas, de uma perspectiva biológica, não existe nada que não seja natural. Tudo o que é possível é, por definição, também natural. Um comportamento verdadeiramente não natural, que vá contra as leis da natureza, simplesmente não teria como existir e, portanto, não necessitaria de proibição. Nenhuma cultura jamais se deu ao trabalho de proibir que os homens realizassem fotossíntese, que as mulheres corressem mais rápido do que a velocidade da luz, ou que elétrons com carga negativa atraíssem uns aos outros.”

“Cada cultura tem crenças, normas e valores característicos, mas estes estão em transformação constante. A cultura pode se transformar em resposta a mudanças em seu ambiente ou por meio da interação com culturas vizinhas, mas também passa por transições decorrentes de sua própria dinâmica interna. Nem mesmo uma cultura completamente isolada, existindo em um ambiente ecologicamente estável, pode evitar mudanças. Diferentemente das leis da física, que estão livres de inconsistências, toda ordem criada pelo homem é cheia de contradições internas. As culturas estão o tempo todo tentando conciliar essas contradições, e esse processo alimenta a mudança.”

“O dinheiro é o único sistema de crenças criado pelos humanos que pode transpor praticamente qualquer abismo cultural e que não discrimina com base em religião, gênero, raça idade ou orientação sexual.”

“Ao mesmo tempo em que o dinheiro derruba as barragens de comunidade, religião e Estado, o mundo corre o risco de se tornar um mercado enorme e um tanto cruel.”

“A presunção de governar o mundo inteiro para o bem de todos os seus habitantes era impressionante. A evolução fez o Homo Sapiens, assim como outros mamíferos sociais, uma criatura xenofóbica. Os sapiens dividem a humanidade instintivamente em duas partes, ‘nós’ e ‘eles’.”

“Uma das poucas leis da história é que os luxos tendem a se tornar necessidades e gerar novas obrigações.”

“Consistência é o parque de diversões de mentes sem graça.”

E você, gostou do livro? Recomendaria para outras pessoas? Discorda do autor? Conta pra gente nos comentários!

LEIA TAMBÉM

Resenha: Sapiens: Uma Breve História da Humanidade - Yuval Noah HarariTítulo original: Sapiens: A Brief History of Humankind
Autor: Yuval Noah Harari
Editora: L&PM
Número de páginas: 462
Ano: 2015
Gênero: História
Nota: *****