Novas Resenhas:


Resenha: O Carteiro e o Poeta – Antonio Skármeta

Poucos livros conseguem oferecer uma experiência de leitura tão prazerosa como O Carteiro e o Poeta, do escritor chileno Antonio Skármeta. Em apenas dois dias, devorei as páginas dessa obra tão singela, emocionante, divertida e, ao mesmo tempo, com um final tão doloroso.

Resenha: O Carteiro e o Poeta - Antonio Skármeta

FOTO: Isabela Zamboni | Resenhas à la Carte

O Carteiro e o Poeta é sobre a relação de Mario Jiménez, um carteiro de Ilha Negra, com o incrível poeta Pablo Neruda. O único trabalho de Mario é entregar a correspondência de Neruda, já que os outros habitantes da Ilha quase nunca recebem cartas. O carteiro então se encanta com as palavras do poeta e pede sua ajuda para que o ensine a usar metáforas, a fim de conquistar sua amada Beatriz González. O relacionamento dos dois aos poucos se torna uma grande amizade, perdurando até os momentos finais da vida de Neruda.

O livro é recheado de bom humor e a linguagem – levemente jornalística – traz uma singela homenagem ao poeta que foi tão aclamado no Chile. Além disso, Skármeta apresenta como pano de fundo o momento político conturbado do país, desde o período em que Allende é eleito presidente até sua morte, com o golpe militar de Pinochet.

Para comprar o livro, é só acessar o link abaixo:

No começo da narrativa, Mario é um jovem ingênuo, mas com o passar dos anos se torna um homem diferente, mais maduro, mas que nunca deixa de se importar com Neruda, muito menos de sentir saudade do poeta. Neruda sempre viajava, morava fora, mas acabava retornando para Ilha Negra, seu lugar favorito, à beira do mar.

Resenha: O Carteiro e o Poeta - Antonio Skármeta

FOTO: Isabela Zamboni | Resenhas à la Carte

Também conferimos no livro alguns trechos de poemas inspiradores, como esse abaixo:

Eu volto ao mar envolto pelo céu,
o silêncio entre uma e outra onda
estabelece um suspense perigoso:
morre a vida, se aquieta o sangue
até que rompe o novo movimento
e ressoa a voz do infinito.

 

Originalmente, o livro se chamava Ardente Paciência, mas após sua adaptação para o cinema em 1994, agora é mais conhecido como O Carteiro e o Poeta. O filme recebeu indicações ao Oscar e foi bem comentado na época. Olha só o trailer:

Se você procura uma leitura prazerosa, com uma história agridoce, e que ao mesmo tempo contenha um teor político-histórico interessante, o Carteiro e o Poeta é um prato cheio. Já quero ler mais obras desse autor!

LEIA TAMBÉM

Resenha: O Carteiro e o Poeta - Antonio SkármetaTítulo original: Ardiente Paciencia
Autor: Antonio Skármeta
Editora: Record
Número de páginas: 176
Ano: 2017
Gênero: Romance
Nota: 


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Frases e pensamentos de Cora Coralina

Cora Coralina foi uma poetisa e contista brasileira que nasceu em Goiânia, no dia 20 de agosto de 1889. Pseudônimo para Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, a autora teve seu primeiro livro publicado quando já tinha 76 anos! Cora foi uma mulher simples, viveu toda sua vida longe dos centros urbanos e alheia aos modismos literários de sua época. Sua poética é relacionada ao cotidiano do interior brasileiro, especialmente as ruas e becos históricos de Goiás. Para conhecer um pouco mais sobre essa mulher incrível, confira lindas frases e pensamentos de Cora Coralina:

Frases e pensamentos de Cora Coralina

Foto: Divulgação

Frases, pensamentos e poemas de Cora Coralina

“Se temos de esperar, que seja para colher a semente boa que lançamos hoje no solo da vida. Se for para semear, então que seja para produzir milhões de sorrisos, de solidariedade e amizade.”

“O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”

“O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria se aprende é com a vida e com os humildes.”

“Fiz a escalada da montanha da vida removendo pedras e plantando flores.”

Frases e pensamentos de Cora Coralina

Foto: Pixabay

“Eu sou aquela mulher
a quem o tempo muito ensinou.
Ensinou a amar a vida
e não desistir da luta,
recomeçar na derrota,
renunciar a palavras
e pensamentos negativos.
Acreditar nos valores humanos
e ser otimista.”

“Me esforço para ser melhor a cada dia. Pois bondade também se aprende.”

“Poeta não é somente o que escreve.
É aquele que sente a poesia, se extasia sensível ao achado de uma rima à autenticidade de um verso.”

“Eu sou a dureza desses morros
revestidos,
enflorados,
lascados a machado,
lanhados, lacerados.
Queimados pelo fogo
Pastados
Calcinados
e renascidos.”

Clique para comprar:

“Procuro suportar todos os dias minha própria personalidade renovada, despencando dentro de mim tudo que é velho e morto.”

“Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.”

“Mais esperança nos meus passos do que tristeza nos meus ombros.”

“Não lamente o que podia ter e se perdeu por caminhos errados e nunca mais voltou.”

“Feliz aquele que aprende o que ensina e transfere o que sabe.”

Frases e pensamentos de Cora Coralina

Foto: Pixabay

“O amigo não passa a mão
Quando fizemos algo errado
Está firme ao nosso lado
Puxa a orelha, chama a razão!”

“Criança periférica, rejeitada
Teu mundo é o submundo.”

“Nasci em tempos rudes. Aceitei contradições, lutas e pedras como lições de vida e delas me sirvo. Aprendi a viver.”

LEIA TAMBÉM


2 Comentários
Escrito por:

Isabela Zamboni


Resenha: Outros Jeitos de Usar a Boca – Rupi Kaur

Assim como muitos leitores, conheci Outros Jeitos de Usar a Boca através de um vídeo da JoutJout. Apesar do título não dizer muito a que veio, resolvi dar uma chance quando entendi que se tratava de um livro de poemas.

Resenha: Outros Jeitos de Usar a Boca - Rupi Kaur

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Originalmente a obra foi publicada de forma independente pela autora, Rupi Kaur, com o título Honey and Milk (que, para mim, é bem melhor que o escolhido para a tradução brasileira, haha).

Clique abaixo para adquirir o seu exemplar:

Nele, a autora aborda temáticas femininas e feministas através de seu ponto de vista. Isso faz com que Outros Jeitos de Usar a Boca seja não somente uma coletânea de poemas, mas praticamente uma autobiografia em versos. Rupi se desfaz em cada poema: expõe seus medos, angústias, incertezas… Mas também contempla o amor, a cura e a redenção através da poesia.

“meu coração me acordou chorando ontem à noite
o que eu posso fazer eu supliquei
meu coração disse
escreva o livro (p. 6)

Resenha: Outros Jeitos de Usar a Boca - Rupi Kaur

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

“quero pedir desculpa a todas as mulheres
que descrevi como bonitas
antes de dizer inteligentes ou corajosas
fico triste por ter falado como se
algo tão simples como aquilo que nasceu com você
fosse seu maior orgulho quando seu
espírito já despedaçou montanhas
de agora em diante vou dizer coisas como
você é forte ou você é incrível
não porque eu não te ache bonita
mas porque você é muito mais do que isso” (p. 179)

Apesar dos relatos extremamente pessoaisOutros Jeitos de Usar a Boca é capaz de gerar identidade ao tratar de temas que permeiam o “universo feminino”. Ele é dividido em quatro partes: a dor, o amor, a ruptura e a cura. Cada uma delas a autora relata suas experiências com abuso, violência, amor, perda, entre outros assuntos.

“você precisa
ter vontade de passar
o resto da vida
antes de tudo
com você” (p. 198)

Resenha: Outros Jeitos de Usar a Boca - Rupi Kaur

FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Ao abordar temas que ainda são considerados tabu em nossa sociedade – menstruação, depilação íntima, entre outros – Rupi representa e empodera as mulheres, dando força e visibilidade ao movimento feminista.

As atrizes Luisa Arraes, Débora Nascimento, Mariana Xavier, Cris Vianna e Andreia Horta foram convidadas pela Planeta de Livros Brasil para recitar alguns poemas de Rupi. O resultado está abaixo:

Uma homenagem de Rupi Kaur a todas as mulheres na voz de cinco…

Rupi Kaur dá voz às mulheres através de sua poesia libertadora. Hoje, no Dia Internacional da Mulher, assista a uma homenagem a todas as mulheres na voz de cinco representantes da força feminina.As atrizes Luisa Arraes, Débora Nascimento, Mariana Xavier, Cris Vianna e Andreia Horta recitam poemas de Rupi Kaur, indiana radicada no Canadá que ficou conhecida por seu ativismo nas redes sociais e pelo livro “Milk and Honey”, publicado no Brasil como “outros jeitos de usar a boca” – um livro sobre a sobrevivência, o amor, o sexo, o abuso, a perda, o trauma, a cura e a feminilidade.

Posted by Planeta de Livros Brasil on Wednesday, March 8, 2017

Outros Jeitos de Usar a Boca  é, ao mesmo tempo, sensível, cruel, duro, amável, esclarecedor e cheio de representatividade. Um jornada na vida de Rupi Kaur que também representa a jornada na vida de muitas mulheres.

“fique firme enquanto dói
faça flores com a dor
você me ajudou
a fazer flores com a minha
então floresça de um jeito lindo
perigoso
escandaloso
floresça suave
do jeito que você preferir
apenas floresça

– para quem me lê” (p. 158)

LEIA TAMBÉM

Resenha: Outros Jeitos de Usar a Boca - Rupi KaurTítulo original: Honey and Milk
Autora: Rupi Kaur
Editora: Planeta de Livros Brasil
Número de páginas: 208
Ano: 2017
Gênero: Poemas
Nota:


Comente!
Escrito por:

Melissa Marques


[VÍDEO] Livros do Stephen King para começar a ler já!

Vocês já sabem que aqui no Resenhas somos viciadas nos livros do Stephen King! E aproveitando que estão saindo váários lançamentos de filmes e séries baseados nos livros do autor – Incluindo A Torre Negra, It – A Coisa e a série de O Nevoeiro – selecionamos algumas dicas para quem ama o mestre do horror!

stephen king gif

Assista ao vídeo e depois conta pra gente: qual seu livro favorito do Stephen King?

Livros citados no vídeo:

Você também pode gostar de:


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Resenha: O Que é Fascismo? E Outros Ensaios – George Orwell

Quando comecei a ler O Que é Fascismo? E Outros Ensaios, me tornei ainda mais fã do autor George Orwell. Já conhecia seu brilhantismo por conta de Revolução dos Bichos e 1984, mas ler os ensaios, resenhas e textos políticos do autor foi uma experiência gratificante!

Resenha: O Que é Fascismo? E Outros Ensaios - George Orwell

FOTO: Isabela Zamboni | Resenhas à la Carte

Orwell faz duras críticas à guerra, à Coroa britânica, e também aos grupos radicais de esquerda e direita. Suas visões políticas são bem claras, ele demonstra bastante força e inteligência ao abordar temas complexos como o próprio conceito de fascismo, além de escrever a respeito até mesmo de Hitler, ao fazer uma resenha de Mein Kampf.

Algo que me chamou atenção ao ler os textos de Orwell foi como a linguagem utilizada é acessível. O autor escreve para todos os públicos: é muito simples compreender suas ideias e explicações, mesmo com temas mais ‘pesados’. Acredito que por ser jornalista, Orwell conseguia transmitir suas mensagens com clareza, mas sem cair no academicismo ou na linguagem literária rebuscada.

Resenha: O Que é Fascismo? E Outros Ensaios - George Orwell

FOTO: Isabela Zamboni | Resenhas à la Carte

Suas resenhas de livros são incríveis e, durante a leitura, até pensei: ‘quem me dera escrever resenhas incríveis como essas’. Ele consegue traçar paralelos com diversos autores e sempre elogia o brilhantismo de muitos, como Ezra Pound, Charles Dickens, Aldous Huxley, TS Eliot, entre outros nomes conhecidos.

Para comprar o livro, é só acessar o link abaixo:

O ensaio que leva o nome do livro, O Que é Fascismo?, é excepcional. Ele começa apontando os principais erros em relação ao próprio termo, que muitos consideram sinônimo de conservadorismo, mas que vai muito além. Ele demonstra como o termo fascismo é utilizado por diferentes grupos, todos com significados diferentes e, muitas vezes, opostos. Sua reflexão a respeito das intolerâncias – seja de estudiosos políticos, da ‘elite intelectual’ ou até mesmo de grupos revolucionários – é muito pertinente. Se você ler este livro, com certeza vai abrir sua mente e entender um pouco mais sobre política e sociologia, sempre com uma linguagem simples e fácil de entender.

LEIA TAMBÉM

* Esse produto foi um brinde, porém, as informações contidas nesse post expressam as ideias da autora

Resenha: O Que é Fascismo? E Outros Ensaios - George OrwellTítulo original: What Is Fascism?
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 160
Ano: 2017
Gênero: Ensaios
Nota: 


Comente!
Escrito por:

Isabela Zamboni


Página 4 de 54« Primeira...23456...102030...Última »