Resenha

Resenha: Deus Ajude Essa Criança – Toni Morrison

Resenha: Deus Ajude Essa Criança - Toni Morrison
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

Lula Ann nasceu em meados de 90, após as políticas segregacionistas serem proibidas nos Estados Unidos. Porém, apesar da proibição, o fato de ter o tom de pele escuríssimo fez com que sua mãe a renegasse desde o início da vida.

“Não levou mais de uma hora depois que tiraram a criança do meio das minhas pernas pra perceberem que tinha alguma coisa errada. Muito errada. Ela era tão preta que me assustou”. (P. 11)

Logo no primeiro capítulo Toni Morrison mostra a que veio e dá um soco na boca do estômago do leitor: na voz de Mel, a autora projeta o racismo velado de uma sociedade ainda não-habituada a encarar pessoas negras como seres humanos.

“O que eu sei é que dar de mamar pra ela era como botar uma macaquinha chupando minha teta. Passei pra mamadeira assim que cheguei em casa”. (P. 13)

Clique para comprar:

Inclusive o próprio fato de a personagem principal ser negra já é algo que podemos levar em consideração: eu, por exemplo, não me lembro da última vez que li um livro onde os personagens negros não tivessem um papel secundário, ou ainda, de escravidão e eterna serventia. Aproximar esses personagens da realidade dos leitores é extremamente necessário.

A garota passou a adotar o nome Bride – de Lula Ann Bridewell – e tornou-se uma executiva bem-sucedida, porém, com diversos traumas que perduraram da infância através do descaso de sua mãe, Mel, e do tratamento que teve desde o início de sua vida.

“O que se faz com os filhos é importante. E eles podem não esquecer nunca”. (P. 46)

Descrita como uma mulher de pele supernegra e extremamente bonita, é impossível não comparar a personagem à modelo Khoudia Diop, conhecida na internet como a “Deusa da Melanina“.

FOTO: Reprodução / Instagram

No livro, temos a visão de diversos personagens: Mel (a mãe de Lula Ann), Lula Ann/Bride (a garota protagonista da história), Booker (o envolvimento amoroso de Bride), Brooklin (a melhor amiga de Bride), entre outros. Eles servem para deixar a história mais rica e o leitor mais “por dentro” dos fatos e das personalidades de cada um. Porém, acredito que alguns poderiam ser mais bem trabalhados.

Deus Ajude Essa Criança é, sobretudo, uma história sobre erros que cometemos. Erros que parecem bobos, pequenos, erros enormes e que nunca serão apagados… E como eles impactam a vida das pessoas – tanto de quem erra, quanto se seus familiares, amigos e, até mesmo, da comunidade que os cerca. Além disso, o perdão também é um tema recorrente. O perdão próprio – sempre o mais difícil – e o desapego real para perdoar o próximo.

Confesso que nunca havia lido nada da autora por medo: a mulher é vencedora do Nobel de literatura, logo, já tive aquele complexo de vira-lata achando que não seria capaz de entender a mensagem do livro. E estava enganada: a linguagem empregada por Toni Morrison é extremamente fácil, sem deixar de ser tocante.

Resenha: Deus Ajude Essa Criança - Toni Morrison
FOTO: Melissa Marques / Resenhas à la Carte

A construção das personagens é bem rica, mas sem muitos detalhes: aos poucos você vai pegando gosto por um ou outro, torcendo por eles, e claro: odiando alguns. Deus Ajude Essa Criança é uma história bastante imersiva. Ao final, a autora ainda te deixa com aquele gostinho de continuação – fiquei pensando na vida das personagens depois dos acontecimentos narrados no livro, assim como ficava na infância, ao ler um conto de fadas clássico.

Alguns acontecimentos do livro acabam, aos poucos, trazendo um ar “fantasioso” à trama e, no começo fiquei sem entender exatamente o motivo ou do que se tratavam as mudanças sofridas por Bride ao longo da história. Porém, vale lembrar que se trata de um “conto de fadas moderno”, portanto, no final vale levar esse fato em consideração.

Outro detalhe que vale a pena ressaltar do livro é o projeto gráfico: a capa, sem nenhuma tipologia, é maravilhosa! Eu gostei tanto que acabei usando sem a “cinta” que vem junto (pra mim ela só atrapalha a leitura, ainda mais em lugares como ônibus e metrô).

Enfim, é um bom livro, que trata sobre assuntos difíceis e que precisam ser discutidos, como: abuso sexual, estupro, abandono afetivo, colorismo e racismo. Vale a pena!

LEIA TAMBÉM

Título original: God Help the Child
Autor: Toni Morrison
EditoraCompanhia das Letras
Número de páginas: 168
Ano: 2018
Gênero: Ficção
Nota: ****

Comentários via Facebook

Publicado por Melissa Marques

Melissa Ladeia Marques é jornalista e especialista em Marketing Digital. Atua como analista de mídias sociais, webwriter, redatora publicitária, assessora de imprensa e o que mais a comunicação proporcionar. Assim como todo clichê jornalístico, bebe mais café do que deveria e sonha em escrever um livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *