Resenha: Légume e o Tempo – Michel Ramalho

Comecei a ler Légume e o Tempo em uma parada na sessão de HQ da Saraiva. Comecei e terminei, na verdade. O livro é tão cativante que, quando você percebe, já está nas últimas páginas.

Confira a sinopse oficial:

“O Légume é um pequeno mensageiro que vive num mundo onde tudo parece possível. Em suas viagens para entregar cartas ele costuma ver todo tipo de lugar, seres, coisas curiosas e fantásticas que são tão maravilhosas que nem parecem ser de verdade. Essa rotina é incrível, mas ainda assim não parece faze-lo tão feliz. O maravilhoso é MARAVILHOSO, mas Légume quer algo que seja verdadeiramente real e assim começa sua jornada.
Légume será uma série de 3 livros. Nesse primeiro livro “Légume e o Tempo”, ele encontrará em seu caminho, Anita, uma camponesa fofa e agitada que embora seja muito alegre, carrega consigo uma montanha de culpa e um dilema que se arrasta do passado até o presente, só aumentando de intensidade e dor. O tempo é seu maior problema. Você já imaginou como levaria sua vida se pudesse controlar o tempo? Bom, a Anita pode, mas será que isso é mesmo uma vantagem?”

Ao pesquisar um pouco mais sobre o livro para criar este post, tomei conta que o projeto foi feito através de apoio via Catarse. O livro atingiu 183% da meta estipulada!

Clique para comprar:


O livro traz um olhar bastante sensível sobre o tempo, tema já retratado em inúmeras obras.

O foco principal do autor e ilustrador Michel Ramalho foi abordar a impermanência das coisas. De uma forma leve, e ele conduz o leitor a pensar na efemeridade da vida.

Neste primeiro livro da trilogia, o autor evidencia o apego que temos – com objetos, pessoas, sentimentos… – e traz à tona sentimentos como culpa, dor, medo. Uma das personagens que mais me tocou foi “o homem que segura a pedra“. Em poucas palavras ele me lembrou tantas pessoas e, por que não, tantas vezes que eu mesma segurei a pedra e não a deixei rolar.

Além da doçura nas palavras, o traço de Michel também é muito fofo! A história é bastante colorida, o que contrapõe com o “peso” de alguns trechos.

Saiba mais sobre o livro, nas palavras do autor, Michel Ramalho:

Em resumo, é um livro para todas as idades que ensina (e relembra) muito sobre o verdadeiro amor, sobre deixarmos ir, e claro, sobre o tempo 🙂

LEIA TAMBÉM:

NOTA:

Newsletter Resenhas à la Carte - Vamos falar de livros?

 

Comentários via Facebook

Comentar