Resenha: Uma Canção de Natal – Charles Dickens

O livro Uma Canção de Natal é um clássico! Já havia lido há alguns anos, com o título Um Cântico de Natal. Neste ano, a Penguin-Companhia relançou a obra de Dickens com uma nova tradução e um ensaio introdutório que trouxe informações interessantes sobre o processo de criação do livro.

Uma Canção de Natal praticamente reinventou o espírito natalino. Com a crescente industrialização da Inglaterra e o aumento da desigualdade nas cidades – especialmente em Londres -, Dickens escreveu em poucos dias a história que traria uma nova luz sob o verdadeiro sentido desta data: a compaixão.

A história tornou-se tão popular que o autor conseguiu alcançar o seu objetivo: na Inglaterra e no mundo todo foi revivido o espírito do Natal, uma época que deveria ser de comunhão e partilha. O conto do avarento Sr. Scrooge, ao encarar os 3 fantasmas de Natal, traz uma lição importantíssima e ao mesmo tempo uma leitura encantadora.

Se você ainda não conhece a trama, vamos à sinopse:

Incapaz de compartilhar momentos de amizade e de compreender a magia do Natal, Ebenezer Scrooge só encontra refúgio na riqueza e na solidão. Até que, num 24 de dezembro, recebe a visita do fantasma de Jacob Marley, seu ex-sócio falecido há sete anos.
É ele quem avisa a Scrooge que mais três espíritos o visitarão para lhe dar a chance de mudar seu triste fim e ser poupado de vagar a esmo depois de morto, como Marley. Assim, o Fantasma dos Natais Passados, o Fantasma do Natal Presente e o Fantasma dos Natais Futuros levarão o protagonista para uma viagem no tempo, mostrando-lhe que a generosidade é sempre a melhor escolha.
Um dos livros mais carismáticos da literatura inglesa, Uma canção de Natal recebe o crédito por ter concebido a celebração desse evento como a entendemos hoje: uma ocasião para agradecer e ajudar o próximo.

O livro te prende do começo ao fim! E por ser bem curtinho, li tudo em um dia. Trata-se de uma das histórias mais conhecidas de Natal, perfeitas para ler nessa época do ano.

Para comprar o livro, é só acessar o link abaixo:


O Natal deveria ser um momento de agradecer, ajudar quem precisa, uma época de união e bons sentimentos. Infelizmente, nem sempre isso acontece, já que a data tornou-se mais um período para gastar dinheiro com presentes do que realmente praticar caridade.

Resenha: Uma Canção de Natal - Charles Dickens
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à la Carte

Dickens escreve de forma leve, até juvenil, mas é bem-sucedido ao trazer uma lição que independe de faixa etária. Assim como em Grandes Esperanças, a narrativa empolga, é fluida e agradável. Uma Canção de Natal é aquele tipo de livro para ser relido várias vezes, em diferentes fases da vida.

Quando Scrooge vê o próprio destino, assim como o da família de um de seus funcionários, é de cortar o coração. O passado também não é dos melhores: o personagem revive suas memórias mais dolorosas e sofremos junto com ele. Cada pedacinho do livro nos faz pensar em nossas próprias escolhas e pensamentos ao longo da vida, independente da época do ano.

O livro de Dickens já ganhou inúmeras adaptações no cinema e na TV. Uma das mais famosas é a animação com Jim Carrey, ‘Os Fantasmas de Scrooge’, de 2009:

Porém, este ano há uma nova adaptação, com Guy Pierce no papel de Ebenezer Scrooge. Já passou no Hulu, na FX e na BBC One. Será que vem ao Brasil? Veja o trailer:

Se você ainda não leu, vale muito a pena! 😉

NOTA:

LEIA TAMBÉM

Newsletter Resenhas à la Carte - Vamos falar de livros?

Comentários via Facebook

Comentar