5 motivos para sentir saudade da Cosac Naify

Essa semana foi divulgada uma notícia sobre o encerramento das atividades da editora Cosac Naify. Com certeza, uma grande perda para o mercado editorial. Porém, os leitores também sofrerão com o impacto da ação: perdemos uma editora incrível, que prezava – acima de tudo – pela qualidade de suas obras.

Por isso, com um sentimento saudosista já invadindo o peito – selecionamos cinco motivos para sentir saudades da Cosac. Confira:

Saudade, Cosac!

Seleção de obras incríveis – a editora sempre apostou em clássicos, além de obras instigantes e inovadoras. Alguns dos autores presentes no catálogo da Cosac – que será vendido, conforme reportagem da Veja – são: Pasolini, Tolstói, Claude Lévi-Strauss e Valter Hugo Mãe.

Cuidado na edição – com um time extremamente dedicado e detalhista, revisão e tradução das obras da Cosac Naify sempre foram de primeira! Impecáveis! Sem dúvidas, era difícil encontrar algum erro gramatical, de concordância ou mesmo de edição.

Projeto gráfico – sem dúvidas, sem comparações! Cada livro contava com um projeto gráfico único, exclusivo e extremamente rico. Completamente originais, os livros da Cosac Naify ganharam o “título” de verdadeiras obras de arte.

Saudade, Cosac!

Contribuição para cultura e estudos – entre os inúmeros títulos da editora, muitos deles eram voltados para os estudos. Arquitetura, arte, ciências humanas, cinema e teatro, música e dança, design, fotografia e moda, sempre tiveram destaque no catálogo da Cosac Naify.

Ótimo atendimento –  a qualidade dos produtos da Cosac sempre refletiu em outras áreas, inclusive no atendimento ao leitor  – posteriormente usuário. Os produtos sempre chegaram rápido, bem embalados… No online, a editora sempre esteve ao lado do público, respondendo, perguntando e instigando.

Saudade, Cosac!

Sentiremos saudade, Cosac!

Sem dúvidas, sentiremos saudades de uma das melhores editoras que o país já teve.

Fonte das matérias: Folha e Veja.

ATUALIZAÇÃO

Confira a emocionante carta aberta de Charles Cosac aos leitores da Cosac Naify

Meus Queridos Amigos,

Eu gostaria muitíssimo de agradecer ​a​ todos as tantas manifestações de solidariedade acerca do fim das atividades da Cosac Naify, quase dezenove anos depois. Eu fico, em verdade, comovido quando constato que nossas iniciativas não foram em vão e essa certeza somente os senhores, leitores e amigos dessa editora, podem me dar. Muito obrigado.

Ao me​u​ ver, uma editora deve existir exclusivamente para alimentar um projeto cultural e quando eu senti o projeto Cosac Naify ameaçado, eu julguei que seria o momento correto para cessarmos nossas atividades. Como o fiz​.​ Dessa maneira, eu perpetuo um sonho belíssimo do qual tantos participaram e ajudar​am​ a construir.

Eu sinto que tenho uma dívida enorme para com todos os senhores que lerem essa carta e, inclusive, para com minha própria editora através da qual eu os conheci e os senhores me conheceram também. Foi ótimo trabalhar na Cosac Naify todos esses anos e eu não poderia pensar em momentos mais felizes. Eu amo e agradeço igualmente à cidade de São Paulo, que me recebeu de braços abertos desde que a adotei como lar, há quase vinte anos.

Por fim, eu peço que saibam, que além de gratidão eu senti muito orgulho, prazer e alegria de trabalhar para os senhores todos esses anos.

Com sinceridade, o afeto e a paz que sempre luto para ter em mim.

Charles”


Escrito por:

Melissa Marques



Comentários via Facebook

Comentários


Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *