5 livros para escritores iniciantes

Quem sempre sonhou em ser escritor sabe como pode ser um caminho árduo e complicado. Afinal, por mais que você tenha uma boa história para contar, não é fácil transpor para o papel e, ainda mais difícil, conseguir a almejada publicação. Escrever é uma arte e requer muitos cuidados: conseguir passar uma mensagem para o seu leitor não será uma tarefa simples! Porém, uma boa alternativa é seguir o conselho de autores consagrados que deram dicas para quem deseja seguir a carreira de escritor. Veja 5 livros para escritores iniciantes:

livros para escritores iniciantes
Reprodução/Tumblr

5 livros para escritores iniciantes

1 – O Zen e a Arte da Escrita – Ray Bradbury

Nesse pequeno livro, Ray Bradbury, o incrível escritor de Fahrenheit 451, dá dicas excelentes para quem deseja ser escritor mas sente bastante dificuldade em começar. Ele relata como foi o início de sua carreira, dá dicas para “abrir a cabeça” e entender melhor sobre a escrita como arte e dá conselhos preciosos, tudo com um texto claro, gostoso e fácil de ler. Leia a resenha de Zen e a Arte da Escrita aqui no blog!

O Zen e a arte da escrita Ray Bradbury

SinopseNeste livro exuberante, o incomparável Ray Bradbury compartilha sua sabedoria, experiência e estímulo de uma vida de escritor. Aqui estão dicas sobre a arte da escrita dadas por um mestre do ofício. Um livro que reúne tudo, desde encontrar ideias originais até desenvolver a própria voz e o estilo, bem como leituras, impressões da infância e os bastidores da notável carreira de Bradbury como um autor fecundo de romances, contos, poemas, roteiros de filmes e peças de teatro. O Zen e a arte da escrita é mais do que um simples manual para o aspirante a escritor, é uma celebração do ato da escrita, que vai encantar, exaltar e inspirar o escritor em você.

Para comprar o livro Zen e a Arte da Escrita, é só clicar no link abaixo:

 

2 – Sobre a Escrita: A Arte em Memórias – Stephen King

Fiz a resenha de Sobre a Escrita – esse livro incrível – recentemente aqui no blog! Assim como o livro de Bradbury, Stephen King conta um pouco sobre sua carreira de escritor e revela como coloca suas ideias no papel. É uma abordagem diferente, aqui temos dicas mais diretas, como se fosse uma biografia/manual de dicas. Uma leitura que entretém e ensina ao mesmo tempo.

Resenha: Sobre a Escrita - A Arte em Memórias - Stephen King
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

SinopseCom uma visão prática e interessante da profissão de escritor, incluindo as ferramentas básicas que todo aspirante a autor deve possuir, Stephen King baseia seus conselhos em memórias vívidas da infância e nas experiências do início da carreira: os livros e filmes que o influenciaram na juventude; seu processo criativo de transformar uma nova ideia em um novo livro; os acontecimentos que inspiraram seu primeiro sucesso: Carrie, a estranha. Pela primeira vez, eis uma autobiografia íntima, um retrato da vida familiar de King. E, junto a tudo isso, o autor oferece uma aula incrível sobre o ato de escrever, citando exemplos de suas próprias obras e de best-sellers da literatura para guiar seus aprendizes. Usando exemplos que vão de H. P. Lovecraft a Ernest Hemingway, de John Grisham a J. R. R. Tolkien, um dos maiores autores de todos os tempos ensina como aplicar suas ferramentas criativas para construir personagens e desenvolver tramas, bem como as melhores maneiras de entrar em contato com profissionais do mercado editorial. O livro também não deixa de lado as memórias e experiências do mestre do terror: desde a infância até o batalhado início da carreira literária, o alcoolismo, o acidente quase fatal em 1999 e como a vontade de escrever e de viver ajudou em sua recuperação. Ao mesmo tempo um álbum de memórias e uma aula apaixonante, Sobre a escrita irradia energia e emoção no assunto predileto de King: literatura. A leitura perfeita para fãs, escritores e qualquer um que goste de uma história bem-contada. Eleito pela Time Magazine um dos 100 melhores livros de não ficção de todos os tempos e vencedor dos prêmios Bram Stoker e Locus na categoria Melhor não ficção, “Sobre a Escrita” é uma obra extraordinária de um dos autores mais bem-sucedidos de todos os tempos, uma verdadeira aula sobre a arte das letras.

Para comprar o livro Sobre a Escrita: A Arte em Memórias, é só clicar no link abaixo:

3 – Para Ler Como um Escritor – Francine Prose

Todo bom escritor sabe que a regra número um para escrever bem é LER bastante! Aliás, não tem como negar isso, né? Quanto mais a gente lê, mais a gente aprende nossa língua e assimila como escrever melhor. Nessa obra, a autora Francine Pose defende os grandes mestres da literatura e tenta ensinar como é importante estudar os clássicos para aperfeiçoar sua própria escrita. Veja aqui a resenha de Para Ler Como um Escritor.

Para ler como um escritor francine prose
Foto: Isabela Zamboni/Resenhas à La Carte

SinopseÉ possível ensinar a um escritor o seu ofício? A questão é polêmica, especialmente quando proliferam cursos de graduação e de extensão com essa proposta. Escritora e crítica literária, Francine Prose defende que sim, há muito o que aprender com os mestres. Virginia Woolf, Jane Austen, Nabokov, Philip Roth e Flaubert são alguns dos autores a quem dedica uma leitura atenta e cuidadosa, em busca do segredo do “escrever bem”. De cada um, extrai valiosas lições. Uma obra indispensável para escritores iniciantes e leitores inveterados!

Para comprar o livro Para Ler como um Escritor, é só clicar no link abaixo:

4 – A Arte de Escrever – Arthur Schopenhauer

Schopenhauer foi um filósofo alemão do século XIX, portanto espere aqui uma leitura diferente e adaptada para outro contexto. Porém, isso não tira toda a sabedoria e as dicas preciosas do autor sobre a escrita. Obs: espere um texto bastante irônico!

a arte de escrever schopenhauer

SinopseNesta antologia de ensaios recolhidos de Parerga e Paralipomena, o leitor vai encontrar textos que trazem as mais ferinas, entusiasmadas e cômicas reflexões acerca do ofício do próprio Schopenhauer, isto é, o ato de pensar, a escrita, a leitura, a avaliação de obras de outras pessoas, o mundo erudito como um todo. São eles: “Sobre a erudição e os eruditos”, “Pensar por si mesmo”, “Sobre a escrita e o estilo”, “Sobre a leitura e os livros” e “Sobre a linguagem e as palavras”. Embora redigidos na primeira metade do século 19, estes ensaios, ao tratar sobre o mundo das letras, os vícios do pensamento humano, as armadilhas da escrita e da crítica, continuam válidos – hoje mais do que nunca. E, marca personalíssima do autor, são modernos, pulsantes de vida, de inteligência e humor.

Para comprar o livro A Arte de Escrever, é só clicar no link abaixo:

5 – Confissões de um Jovem Romancista – Umberto Eco

O grande Umberto Eco mostrou que não existe hora para começar a escrever: quando resolveu mostrar seu talento na ficção, já tinha quase 50 anos. Depois de livros incríveis como O Nome da Rosa e O Pêndulo de Foucault, ele mostra sua experiência na área e ainda discute questões filosóficas sobre a arte da escrita.

Confissões de Um Jovem Romancista Umberto Eco

Sinopse:  Quando o grande teórico Umberto Eco resolveu se aventurar na ficção, era um jovem romancista de quase cinquenta anos. Agora, com mais de setenta, ele volta seu experiente olhar de linguista, filósofo e estudioso da Idade Média para seus próprios romances. Sem deixar nenhum detalhe de fora e com estilo claro e acessível, Eco revela todos os segredos envolvendo a construção de livros como O nome da Rosa e O Pêndulo de Foucault, ao mesmo tempo em que discute questões universais relacionadas à criação da trama e dos personagens e especialmente ao híbrido de ficção e ensaio, com o qual se notabilizou, em que figuras históricas convivem com seres nascidos da imaginação.

Para comprar o livro Confissões de um Jovem Romancista, é só clicar no link abaixo:

LEIA TAMBÉM

Comentários via Facebook

4 Comments

  1. Kimi

    26 de Janeiro de 2016 at 00:27

    Muito bom o seu post! Obrigada por compartilhar estas dicas!
    Estou criando um grupo de histórias compartilhadas para treinar a escrita em conjunto, com o objetivo de praticar, melhorar a escrita.

    https://historiasvoadoras.wordpress.com/2016/01/23/escrita-criativa/?iframe=true

    1. Isabela Zamboni

      26 de Janeiro de 2016 at 00:56

      Que bom que gostou Kimi! Que legal sua iniciativa 🙂 Beijos

  2. Euclides MeleRz

    30 de Janeiro de 2016 at 22:42

    Que bom, gostei das dicas foram tão cordiais.

    1. Isabela Zamboni

      5 de Fevereiro de 2016 at 20:02

      Fico feliz que gostou! 🙂

Comente!