Listas

12 livros de ficção científica que inspiraram filmes

12 livros de ficção científica que inspiraram filmes

Nós adoramos livros de ficção científica e também os filmes que foram inspirados neles. São muitas opções diferentes, que abordam ciência, filosofia, fantasia, aventura, entre vários outros subgêneros. Trouxemos sugestões para todos os gostos! Veja a seguir alguns livros que foram inspiração para filmes famosos de sci-fi:

Livros de ficção científica que inspiraram filmes

1. Atlas de Nuvens

Resenha: Atlas de Nuvens - David Mitchell
FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

Neste que é um dos romances mais importantes da atualidade, David Mitchell combina o gosto pela aventura, o amor pelo quebra-cabeça nabokoviano e o talento para a especulação filosófica e científica na linha de Umberto Eco, Haruki Murakami e Philip K. Dick. Conduzindo o leitor por seis histórias que se conectam no tempo e no espaço – do século XIX no Pacífico ao futuro pós-apocalíptico e tribal no Havaí –, Mitchell criou um jogo de bonecas russas que explora com maestria questões fundamentais de realidade e identidade.

Clique no link abaixo para comprar:

Esse livro inspirou o filme Cloud Atlas, traduzido como A Viagem no Brasil. Veja o trailer:

2. Jogador Número 1

Um mundo em jogo, a busca pelo grande prêmio. Você está preparado, Jogador número 1? O ano é 2044 e a Terra não é mais a mesma. Fome, guerras e desemprego empurraram a humanidade para um estado de apatia nunca antes visto. Wade Watts é mais um dos que escapa da desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao OASIS, uma utopia virtual global que permite aos usuários ser o que quiserem, um lugar onde se pode viver e se apaixonar em qualquer um dos mundos inspirados nos filmes, videogames e cultura pop dos anos 1980.

Mas a possibilidade de existir em outra realidade não é o único atrativo do OASIS. O falecido James Halliday, bilionário e criador do jogo, escondeu em algum lugar desse imenso playground uma série de easter-eggs que premiará com sua enorme fortuna e poder aquele que conseguir desvendá-los. E Wade acabou de encontrar o primeiro deles.

Clique no link abaixo para comprar:

O filme, exibido em 2018, foi dirigido por Steven Spielberg! Veja o trailer:

3. Eu, Robô

Um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, Eu, Robô, escrito por Isaac Asimov, foi publicado originalmente em 1950. Eu, Robô é um conjunto de nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo. É neste livro que são apresentadas as célebres Três Leis da Robótica: os princípios que regem o comportamento dos robôs e que mudaram definitivamente a percepção que se tem sobre eles na própria ciência.

Eu, Robô inicia-se com uma entrevista com a Dra. Susan Calvin, uma psicóloga roboticista da U.S Robots & Mechanical. Ela é o fio condutor da obra, responsável por contar os relatos de seu trabalho e também da evolução dos autômatos. Algumas histórias são mais leves e emocionantes como Robbie, o robô babá, outras, como Razão, levam o leitor a refletir sobre religião e até sobre sua condição humana.

Clique no link abaixo para comprar:

O livro serviu como base para o roteiro do filme homônimo, no qual Will Smith interpreta o protagonista, o detetive Del Spooner. Porém, a obra é bastante diferente da história apresentada nas telonas. Veja o trailer (infelizmente não tem legenda):

4. 2001 – Uma Odisseia no Espaço

Em 1968 chegava aos cinemas o épico espacial que marcaria para sempre a indústria cinematográfica, 2001: Uma Odisseia no Espaço, considerado um dos mais importantes e influentes filmes da história. A obra teve seu roteiro escrito a quatro mãos, pelo autor de ficção científica Arthur C. Clarke e pelo cineasta Stanley Kubrick. O filme revolucionou a indústria do cinema com suas cenas inesquecíveis e efeitos visuais pioneiros para a época.

Veja o trailer:

O que poucos sabem é que 2001 é um dos raros casos em que o filme acabou por inspirar um autor a estender sua história para as páginas de um livro. Enquanto trabalhava com Kubrick nos detalhes do roteiro a ser utilizado pelo diretor, Clarke encaminhava, em paralelo, uma versão mais extensa e detalhada da história, que foi lançada no mesmo ano, logo após a exibição do filme.

O romance, assim como o filme, inicia-se no alvorecer da humanidade, a fome e os predadores já ameaçavam de extinção a incipiente espécie humana. Até que a chegada de um objeto impossível, além da compreensão das mentes limitadas do homem pré-histórico, prenunciasse o caminho da evolução.

Milhões de anos depois, a descoberta de um enigmático monólito soterrado na Lua deixa os cientistas perplexos. Para investigar esse mistério, a Terra envia para o espaço uma nave tripulada por uma equipe altamente treinada, assistida por um computador autoconsciente.

Do passado distante ao ano de 2001, da África a Júpiter, dos homens-macacos à inteligência artificial HAL 9000, penetre a visão de um futuro que poderia ter sido, uma sofisticada alegoria sobre a história do mundo idealizada pela mente brilhante de Clarke e imortalizada nas telas de cinema por Kubrick.

Clique no link abaixo para comprar:

5. A Ilha do Dr. Moreau

Resenha: A Ilha do Doutor Moreau - H. G. Wells
FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

Romance de ficção científica de H. G. Wells, A ilha do doutor Moreau foi publicado pela primeira vez em 1896. Nesta obra, Wells alia à sua característica crítica social considerações particulares a respeito da teoria da evolução das espécies.

Nesta narrativa, o náufrago Charles Prendick é levado a uma pequena ilha do Pacífico. Nela, conhece o doutor Moreau, expulso da Inglaterra por suas polêmicas experimentações com animais. Religião, ética científica, moralidade e a dicotomia do instinto versus a consciência são alguns dos temas trabalhados brilhantemente por Wells em A ilha do doutor Moreau. Mais de cem anos após sua publicação, ainda é considerado um dos livros mais representativos da ficção científica.

Já fizemos resenha desse livro aqui!

Clique no link abaixo para comprar:

O filme mais recente, de 1996, é estrelado por Val Kilmer e Marlon Brando. Veja o trailer:

6. Blade Runner

Philip K. Dick teve diversos livros adaptados para o cinema, mas nenhum foi tão aclamado e tão simbólico para sua época quanto Blade Runner: O Caçador de Androides, de Ridley Scott, que foi inspirado em Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?.

No romance, o planeta Terra foi devastado por uma guerra atômica e grande parte da população sobrevivente emigrou para os mundos-colônias, fugindo da poeira radioativa que extinguiu inúmeras espécies de animais e de plantas. Toda criatura viva se torna, então, um objeto de desejo para aqueles que permaneceram, mas esse é um privilégio de poucos. Para a maioria que não pode pagar por um espécime autêntico, empresas começam a desenvolver réplicas eletrônicas e incrivelmente realistas de pássaros, gatos, ovelhas… e até mesmo de seres humanos.

Rick Deckard é um caçador de recompensas. Seu trabalho: eliminar androides que vivem ilegalmente na Terra. Seu sonho de consumo: substituir sua ovelha de estimação elétrica por um animal de verdade. A grande chance aparece ao ser designado para perseguir seis androides fugitivos de Marte. É quando Rick percebe que a linha que separa humanos e androides não é tão nítida como acreditava.

Clique no link abaixo para comprar:

A adaptação de Ridley Scott de 1982 fez tanto sucesso que em 2017 também foi lançada a continuação, chamada Blade Runner 2049. Veja o trailer dos filmes:

Blade Runner (1982)

Blade Runner 2049

7. O Planeta dos Macacos

Em pouco tempo, os desbravadores do espaço descobrem a terrível verdade: nesse mundo, seus pares humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante… os macacos. Desde as primeiras páginas até o surpreendente final – ainda mais impactante que a famosa cena final do filme de 1968 –, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, temperado com boa dose de sátira.

Nele, Boulle revisita algumas das questões mais antigas da humanidade: O que define o homem? O que nos diferencia dos animais? Quem são os verdadeiros inimigos de nossa espécie? Publicado pela primeira vez em 1963, O planeta dos macacos, de Pierre Boulle, inspirou uma das mais bem-sucedidas franquias da história do cinema, tendo início no clássico de 1968, estrelado por Charlton Heston, passando por diversas sequências e chegando às adaptações cinematográficas mais recentes.

Com milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo, O planeta dos macacos é um dos maiores clássicos da ficção científica, imprescindível aos fãs de cultura pop.

Clique no link abaixo para comprar:

São inúmeras adaptações da obra, porém a mais recente é a trilogia Planeta dos Macacos distribuído pela 20th Century Studios. Veja aqui a ordem de lançamento dos filmes, desde a década de 60 até hoje.

8. Flores para Algernon

Resenha: Flores para Algernon - Daniel Keyes
FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

Uma cirurgia revolucionária promete aumentar o QI do paciente. Charlie Gordon, um homem com deficiência intelectual severa, é selecionado para ser o primeiro humano a passar pelo procedimento. O experimento é um avanço científico sem precedentes, e a inteligência de Charlie aumenta tanto que ultrapassa a dos médicos que o planejaram. Entretanto, Charlie passa a ter novas percepções da realidade e começa a refletir sobre suas relações sociais e até o papel de sua existência.

Delicado, profundo e comovente, Flores para Algernon é um clássico da literatura norte-americana. A obra venceu o prêmio Nebula e inspirou o filme Os Dois Mundos de Charly, ganhador do Oscar de Melhor Ator, um musical na Broadway e homenagens e referências em diversas mídias.

A resenha do livro você pode acessar neste link.

Clique no link abaixo para comprar:

Agora confira o trailer de Os Dois Mundos de Charly (fanmade):

9. Eu Sou a Lenda

Resenha: Eu sou a lenda - Richard Matheson
FOTO: Melissa Marques | Resenhas à la Carte

O livro Eu sou a Lenda, do romancista norte-americano Richard Matheson, é uma das mais importantes obras do horror e da ficção científica, originalmente lançada em 1954 e deu origem a três adaptações para o cinema.

A obra de Matheson – um dos principais autores do século XX – modificou o modo de fazer filmes e livros de horror atualmente. O uso da ciência, como a medicina e a biologia, para explicar o surgimento dos vampiros, utilizada em Eu Sou a Lenda, oferece ao público um viés mais realista e possível, diferente de grandes nomes do gênero como H. P. Lovecraft, que tem suas raízes no sobrenatural.

Sua influência é tão grande, que, mesmo com a obra citando somente vampiros, ela formou o imaginário do que seria um apocalipse zumbi. A história se passa em um futuro não muito distante, quando todo o mundo é assolado por uma impiedosa praga. Homens, mulheres e até crianças são transformados em monstros carnívoros, e é nesse cenário pós-apocalíptico, tomado por criaturas da noite sedentas de sangue, que Robert Neville se torna o último homem na Terra e passa os dias em busca de comida e suprimentos, lutando para manter-se vivo e são. Mas os infectados espreitam pelas sombras, prontos para acabar com o último bastião da humanidade.

Clique no link abaixo para comprar:

O filme de 2007, estrelado por Will Smith, faz muito sucesso até hoje! Veja o trailer:

10. Aniquilação

A Área X está isolada do restante do mundo há décadas, e a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Uma primeira expedição de reconhecimento voltou de lá relatando uma terra intocada, um paraíso edênico; a segunda terminou em suicídio em massa; a terceira, em um tiroteio dentro do próprio grupo. Até que os membros da décima primeira expedição retornaram como meras sombras do que eram antes e, após algumas semanas, morreram de câncer. Em Aniquilação, primeiro volume da trilogia Comando Sul, o leitor se junta à décima segunda expedição.

O novo grupo é formado por quatro mulheres: uma antropóloga, uma topógrafa, uma psicóloga — líder da missão — e uma bióloga, a narradora do livro. Seus objetivos são mapear o terreno, identificar todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem.

As mulheres atravessam a fronteira esperando o inesperado… e é exatamente isso o que encontram. Mas o que de fato vai definir os rumos da expedição não é o que está lá, e sim o que elas trazem consigo desde o outro lado da fronteira e os segredos que guardam umas das outras.

Clique no link abaixo para comprar:

O livro originou o filme da Netflix, estrelado por Natalie Portman. Assista ao trailer:

 

11. A Máquina do Tempo

Resenha: A Máquina do Tempo - H.G. Wells
FOTO: Isabela Zamboni | Resenhas à la Carte

A bordo de sua Máquina do Tempo, o cientista que narra esta história parte do século XIX para o ano de 802701. Nesse futuro distante, ele descobre que o sofrimento da humanidade foi transformado em beleza, felicidade e paz. A Terra é habitada pelos dóceis Eloi, uma espécie que descende dos seres humanos e já formou uma antiga e enorme civilização. Mas os Eloi parecem ter medo do escuro, e têm todos os motivos para isso: em túneis subterrâneos vivem os Morlocks, seus maiores inimigos. Quando a Máquina do Tempo que levou o Viajante some, ele é obrigado a descer às profundezas para recuperá-la e voltar ao presente.

Misturando uma imaginação singular, um tema inovador e muitas reviravoltas, A Máquina do Tempo foi o primeiro romance publicado por H. G. Wells, em 1895. Chamado de gênio e considerado um pioneiro, Wells abriu caminho não só para seus livros e sua visão de mundo, mas para novas possibilidades na literatura.

Veja aqui a resenha do livro.

Clique no link abaixo para comprar:

Essa história também deu origem ao filme de 2002, estrelado por Guy Pearce. Veja:

12. Perdido em Marte

Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho.

Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente.

Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate.

Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico – e um senso de humor inabalável –, ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência.

Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá.

Com um forte embasamento científico real e moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido, impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor.

Clique no link abaixo para comprar:

O livro inspirou o filme de 2015, que foi até indicado ao Oscar! Confira o trailer:

A gente sabe que existem milhaaaares de filmes inspirados por livros de ficção científica. Selecionamos apenas 12, mas queremos saber sua opinião: quais filmes e livros do gênero você indica? Deixe sua opinião nos comentários!

LEIA TAMBÉM

Ajude o resenhas a crescer

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *